X
X

Diário da Região

15/12/2017 - 03h39min

Funerárias

Sumiço de corpo em UPA reforça suspeita de 'máfia'

Funerárias

Aícro Júnior/Editoria de Artes NULL
NULL

O sumiço do corpo de um homem que morreu na tarde de domingo fez aumentar as suspeitas de suposto esquema de propina envolvendo serviço funerário prestado em Rio Preto. Parente de um de homem 54 anos que cometeu suicídio chegou a registrar boletim, depois que tomou conhecimento que o corpo havia sido levado da UPA da Zona Norte pela funerária Fortaleza. 

A família já havia contatado outra funerária - a Prever - para enterrar o parente. O "sumiço" do corpo foi comunicado pela Prever aos parentes do falecido. A família chegou a pedir socorro ao Samu e a Polícia Militar, mas afirma que não houve atendimento, então levou o homem à UPA, onde foi constatada a morte. 

O suposto esquema entre funerárias foi revelado pelo Diário no final do mês passado. Polícia e Ministério Público investigam -  nas esferas criminal e cível, respectivamente - se há indícios de pagamentos de propina na retirada de corpos de vítimas de acidentes, assassinatos e mortes em hospitais. Já a Prefeitura abriu sindicância para investigar as denúncias. 

O novo caso de corpo retirado sem autorização da família foi classificado como "muito grave" pelo secretário de Administração, Luís Roberto Thiesi, que coordenada a sindicância. "Tivemos casos de duas pessoas ouvidas pela comissão que relataram espera de corpo por 12 horas e até sumiço. Já estamos nessa linha de investigação. 

E vamos investigar profundamente esse fato que reputo ser muito grave, se comprovado. Vou ouvir funcionários da UPA, a família e as concessionárias. Saber quem autorizou a Fortaleza a retirar o corpo. Isso deve ter consequências graves no âmbito criminal e até no contrato de concessão", afirmou o secretário.

Segundo ele, a sindicância fará "devassa" em dados sobre as mortes em Rio Preto e os serviços funerários desde 2010. O empresário José Márcio Sanches, dono da funerária Multpas, confirmou à polícia e também na sindicância o suposto esquema. O boletim de ocorrência sobre esse novo caso foi registrado pelo filho do morto. A "disputa" pelo corpo irritou o familiar. 

Um parente próximo do falecido, de 32 anos, foi quem registrou o boletim de ocorrência no Plantão Policial. A retirada do corpo pela funerária Fortaleza sem a autorização da família causou transtornos e demora na liberação do corpo. 
"Não sei como eles conseguiram retirar o corpo da UPA sem falar com nenhum de nós", afirmou outra familiar  que não quis não ser identificado. O corpo foi enterrado ontem à tarde em Ipiguá. 

Contradições

A funerária Fortaleza retirou o corpo da UPA e chegou a entrar em contato com a funerária Prever, que confirma a queixa da família. "Com a requisição retirada no Plantão Policial, chegamos à UPA e o corpo não estava lá. Ligaram da Fortaleza nos dizendo que um filho dele estava lá. Entrei em contato com o filho, ele disse que era mentira da Fortaleza", disse o gerente da Prever, que identificou-se como João Carlos. Já o gerente Fortaleza, que se identificou apenas como Fábio, se limitou a dizer que "a família tem plano com a Fortaleza."

 

Boletim de ocorrência Clique aqui para ampliar

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

>> Leia aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso