Diário da Região

28/11/2003 - 03h39min

Câmara

Sessão itinerante abre palanque para oposição

Câmara

Rubens Cardia Os vereadores improvisaram o plenário no pátio da escola Darcy Ribeiro
Os vereadores improvisaram o plenário no pátio da escola Darcy Ribeiro
Os vereadores da base governista de Rio Preto boicotaram a sessão itinerante da Câmara, realizada ontem na escola Darcy Ribeiro, no bairro Santo Antônio, zona norte da cidade. Com a ausência de 12 dos 21 parlamentares, nenhum projeto foi votado e a sessão serviu de palanque para a oposição lançar duras críticas contra o governo do prefeito Edinho Araújo (PPS). Sem sua tropa de choque, o prefeito sofreu um ?linchamento público? durante a sessão de ontem. Denúncias de irregularidades, cobrança por CPIs e manifestações contrárias a projetos de grande interesse do governo, como o da concessão do sistema de esgoto à iniciativa privada, foram disparadas pelos vereadores presentes.

A articulação da base governista contra a sessão itinerante na zona norte, projeto do presidente da Câmara, Gerson Furquim (PSDB), foi revelada com exclusividade ontem pelo Diário. Os vereadores disseram que estavam receosos pela segurança após a sessão de terça-feira, quando a população tentou invadir o plenário e foi retirada pela Polícia Militar. Dos nove vereadores que compareceram à sessão, oito não pouparam a administração e os colegas parlamentares de pesadas críticas, como menosprezo pela população, corrupção, incompetência e falta de responsabilidade política. Eles disseram que os governistas ?fugiram? da votação de temas importantes e relevantes para a cidade, como o orçamento para 2004, a concessão de um terreno para a construção de uma fábrica de medicamentos, e a doação de verbas para entidades, entre outros.

Os nomes dos vereadores que não compareceram à sessão de ontem foram chamados pela Mesa Diretora pelo menos duas vezes, na abertura e no encerramento da solenidade. Cada nome ausente era seguido de uma sonora vaia da população, estimada em cerca de 200 pessoas, entre moradores e líderes de bairro. A sessão de ontem pôde ser aberta porque são necessários sete vereadores, segundo o regimento interno. Mas por falta de quórum, as votações dos projetos não puderam ser realizadas, pois a legislação prevê um mínimo de 11 parlamentares. Com isso, a tribuna e o microfone ficaram livres para os vereadores da oposição fazer agradecimentos, disparar críticas, costurar denúncias e se autopromover perante os eleitores. Não havia tempo estipulado e os vereadores puderam falar quanto tempo e quantas vezes quisessem.

Quem mais se valeu da oportunidade foi o vereador Claudiney Faustino (PSDB). Por duas vezes, ele se dirigiu à tribuna e falou por longos minutos contra a administração. Falou da propaganda do governo em uniformes escolares, da CPI do Esporte, de seu papel na oposição e sobre os vários processos que ingressou contra a Prefeitura. O tucano fez também uma séria denúncia contra Edinho. ?O prefeito anistiou a Beneficência Portuguesa de uma dívida de R$ 5,6 milhões de ISS. Estou cobrando dos vereadores a abertura de uma CPI para investigar o assunto?, discursou. Estiveram presentes na sessão de ontem Celso Melo (PFL), Claudiney Faustino (PSDB), Dinho Alahmar (PFL), Edmo Alves (PV), Eni Fernandes (PT), Gerson Furquim (PSDB), Márcio Ladeia (PT), Pedro Roberto (PHS) e Regina Chueire (PDT).

Em tom de ironia, vereadora fala em ?epidemia?
Único vereador da base governista presente na sessão de ontem, Edmo Alves (PV) tentou defender o prefeito Edinho Araújo (PPS) e os colegas que faltaram das críticas da oposição. Mas sua tentativa foi em vão. Os ataques partiram pesados de todas as direções. O vereador Dinho Alahmar (PFL) anunciou que hoje entra com sua segunda ação na Justiça contra Edinho, sobre questão relativa às multas de trânsito. A vereadora Regina Chueire (PDT) não só atacou como ironizou o fato de os 12 vereadores não terem comparecido à sessão. ?Acho que teve uma epidemia na cidade e todos ficaram doentes. Ou então comeram muita carne nobre, javali, avestruz, coelho e sentiram uma indigestão?, alfinetou. Regina anunciou também abertura de investigação para apurar gastos da Prefeitura com passagens aéreas.

Já o vereador Celso Melo (PFL) chamou os colegas de ?irresponsáveis?. ?A Prefeitura acusa

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso