X
X
  • POLÍTICA
  • ECONOMIA
  • ESPORTES
  • CULTURA
  • VIDA E ESTILO
  • Bem-Vindo ao Diário da Região

  • 20/02/2015 - 08h17min

    Brasília

    Presidente do Instituto Lula diz que foi procurado por 'várias' empresas

    Brasília


    Sócio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva numa consultoria e presidente do instituto que leva o nome do petista, Paulo Okamotto confirmou ao jornal O Estado de S. Paulo que recebeu "vários" interlocutores de empreiteiras. Questionado sobre se teria recebido o executivo João Santana, da UTC, para tratar da Operação Lava Jato, Okamoto confirmou: "Eu o recebi. Ele queria explicar as dificuldades que as empresas estavam enfrentando, se alguém estava pensando o que fazer. Eu disse: 'Você tem que procurar alguém do governo'."

    A reportagem quis saber sobre que tipo de ajuda ele queria. Okamoto diz que toda empresa que fica exposta a acusações tem dificuldades de ser atendida. "Ele estava sentindo que as portas estavam fechadas no governo, nos bancos". Okamoto não tem cargo no governo e diz ter sido procurado porque "as pessoas acham que a gente tem informação", fala.

    O senhor recebeu a OAS?, quer saber a reportagem. "Esse negócio das empreiteiras está todo mundo procurando para ver como é que faz. Fica chato eu ficar dizendo todas as empresas que me procuraram", desconversa.

    A Odebrecht procurou o Lula?, insiste a reportagem. "Eu não participei dessa conversa da Odebrecht com o presidente Lula. Ninguém pode ignorar que um caso como esse não tenha sido comentado. Infelizmente, todo mundo só fala nisso.", afirma.

    Questionado sobre se o assunto não seria relevante, Okamoto diz que muita coisa que está aparecendo não tem muito a ver com a política, embora se queira dar esse caráter. "No caso da Lava Jato, tem a ver com as mazelas do País. Para vencer as dificuldades que a gente tem muitas vezes nas empresas, como questões burocráticas, as pessoas usam de expedientes mais condenáveis."

    Mas o PT recebeu dinheiro do esquema, retruca a reportagem... "Tanto o (Renato) Duque, quanto o (Paulo Roberto) Costa eram de carreira da Petrobrás, indicação técnica, pela meritocracia. O Pedro Barusco era gerente. As pessoas não foram galgadas ao posto com o compromisso de roubar. Até poderiam oferecer pra eles cargo nessas condições, mas eles poderiam dizer: Nessas condições eu não topo. Eu tenho 30 anos de Petrobrás, não vou roubar para virar diretor.", responde Okamoto.

    Vaccari

    Em relação à acusação de que João Vaccari Neto, tesoureiro do PT, teria pedido propina para o partido, Okamoto diz que as empresas estão ganhando dinheiro. Que ninguém precisa corromper ninguém. "Funciona assim: 'Você está ganhando dinheiro? Estou. Você pode dar um pouquinho do seu lucro para o PT? Posso, não posso.' É o que espero que ele tenha feito."

    Ele diz que foi uma surpresa saber que essas empresas davam um tanto de dinheiro pra tantos caras. Por que tem que dar esse tanto de dinheiro? Não tem outro esquema, não tem outra estrutura?, diz ao ser lembrado pelo jornal O Estado de S. Paulo de que o desvio na Petrobrás chegou a bilhões.

    Sobre se o Brasil muda com a Lava Jato, Okamoto diz que quando a pessoa critica duramente a corrupção, a obriga a ser mais ética. "No Brasil, infelizmente, é assim. Todo mundo corrompe um pouquinho. Nego atravessa pelo acostamento; nego fala ao telefone celular; dá um dinheirinho ali para o guarda. A gente tem uma cultura de comprar facilidade, que é ruim. Se não, que País vamos deixar para os nossos netos?"

    Mas quando perguntado sobre se o presidente Lula estaria muito preocupado com a Lava Jato, Okamoto dá a entrevista por encerrada: "Eu falei que iria responder a uma pergunta, já respondi 20. Chega. Passar bem." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

    Di´rio Im&ocute;veis

    Di´rio Motors

  • + lidas
  • Nossas Publicações

    Nossas Jornais

    Já sou assinante

    Para continuar lendo esta matéria,
    faça seu login de acesso:

    É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
    É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

    Assine o Diário da Região Digital

    Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

    Assine agora

    Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
    OUTROS PACOTES


    ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

    Cadastro Grátis
    Diário da Região
    Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
    Sexo
    Defina seus dados de acesso
    Anuncie no Portal
    (17) 2139-2054 (17) 2139-2056
    Participe do Diário
    Esqueci minha senha
    Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

    Já sou assinante

    Para continuar lendo esta matéria,
    faça seu login de acesso:

    jquery.validation/1.13.1/additional-methods.min.js">