Diário da Região

08/10/2012 - 08h30min

Brasília

Políticos tradicionais perdem junto com seus afilhados

Brasília

Guilherme Baffi Rodrigo Betti, tio da vítima, no velório de Alessandra (foto em detalhe)
Rodrigo Betti, tio da vítima, no velório de Alessandra (foto em detalhe)

O primeiro turno das eleições para prefeito foi palco de derrota para tradicionais personagens do cenário político, sujeitos ocultos de candidaturas fracassadas. No Rio de Janeiro, a chapa formada pelo candidato Rodrigo Maia (DEM) e Clarissa Garotinho (PR) amargou um terceiro lugar com apenas 2,94% dos votos válidos. Ex-presidente do DEM, Rodrigo é filho do ex-prefeito e ex-deputado federal César Maia, e Clarissa, filha do ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho (PR). A disputa foi vencida em primeiro turno pelo peemedebista Eduardo Paes, atual prefeito, que teve 64,6% dos votos válidos. O segundo lugar ficou com Marcelo Freixo (PSOL).

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e a filha e governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), saíram derrotados da disputa em São Luís, e levaram junto o PT. O candidato da família Sarney, o vice-governador Washington Luiz (PT), ficou em quarto lugar na disputa com apenas 11% dos votos válidos. O segundo turno será disputado por dois adversários da oligarquia Sarney, Edvaldo Holanda (PTC), apadrinhado do presidente da Embratur, Flávio Dino (PCdoB), e o prefeito João Castelo (PSDB), candidato à reeleição.

Em Palmas, a derrota foi conjunta. A senadora ruralista Kátia Abreu (PSD-TO) apoiou o candidato do PV, Marcelo Lelis, junto com o PMDB, o DEM, o PSDB, do governador de Tocantins, Siqueira Campos, e mais oito partidos. O candidato dessa vasta aliança obteve 43,24% dos votos válidos. A candidata apoiada pelo PT, Luana Ribeiro (PR), não chegou a 4,83% dos votos válidos. Em Palmas, o vitorioso foi o colombiano naturalizado brasileiro, Carlos Amastha (PP), que não tinha os tradicionais padrinhos políticos. Ele obteve 49,65% dos votos válidos. Como o município tem 150 mil eleitores, não há segundo turno em Palmas. Isso porque não há segundo turno nos municípios com menos de 200 mil eleitores.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso