Diário da Região

09/01/2004 - 21h02min

Troca de cadeiras

Ministro Roberto Amaral põe cargo à disposição

Troca de cadeiras

Agência Brasil Amaral é cotado para deixar o governo na reforma ministerial
Amaral é cotado para deixar o governo na reforma ministerial
O ministro da Ciência e Tecnologia, Roberto Amaral, enviou hoje uma carta ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, colocando seu cargo à disposição. Ele é um dos mais cotados para deixar o governo na reforma ministerial e não vinha recebendo apoio de seu partido, o PSB, para continuar. A carta foi entregue por um assessor do ministro, que enviou cópia ao presidente nacional do PSB, Miguel Arraes.

Nela, o ministro faz um balanço de sua atuação e promete a Lula apoio no "desenvolvimento e emancipação do nosso país". No final da tarde, o ministro chefe da Casa Civil da Presidência da República, José Dirceu, disse desconhecer a informação de que Roberto Amaral tenha entregue o cargo ao presidente Lula. A Secretaria de Imprensa da Presidência da República, porém, confirmou o pedido por volta das 19h. O presidente e o ministro demissionário deverão se reunir ainda esta noite.

Saiba mais sobre o ministro

Roberto Átila Amaral Vieira é jornalista, professor universitário e um dos mais respeitados membros do Partido Socialista Brasileiro (PSB). Roberto Átila Amaral Vieira nasceu em Fortaleza, em dezembro de 1940. Antes de ser convidado para o ministéro, vinha desempenhando a função de segundo-vice-presidente do PSB. Graduou-se como bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará, em 1964. No ano seguinte, formou-se em Filosofia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras do Ceará. Roberto Amaral começou sua carreira política como líder estudantil, ainda no estudo secundário.

Entre 1961 e 62 foi vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE). Após o golpe militar de 1964, militou nas organizações de esquerda PCB e PCBR. Com a volta da democracia, foi um dos reorganizadores do PSB. Em 1985, foi o primeiro secretário-geral. Depois acumulou o cargo de segundo vice-presidente com o de coordenador de relações internacionais do PSB.

Desde 1988, Roberto Amaral coordena a criação de programas de governo do partido e, nas eleições deste ano, foi um dos autores do plano de governo do candidato Anthony Garotinho. Tornou-se próximo do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva nas campanhas presidenciais de 1989, 1994, 1998 e no segundo turno de 2002, quando representou o PSB nas coligações com o Partido dos Trabalhadores (PT).

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso