Diário da Região

19/02/2010 - 03h24min

Respaldo

Manifesto de bispo e padres ‘condena’ CPI do Assessor

Respaldo

Thomaz Vita Neto Bispo dom Paulo Mendes Peixoto e 11 padres assinam manifesto em defesa de vereador do Psol
Bispo dom Paulo Mendes Peixoto e 11 padres assinam manifesto em defesa de vereador do Psol

O bispo dom Paulo Mendes Peixoto e outros 11 padres da região pastoral São Judas Tadeu divulgaram ontem manifesto público de apoio ao vereador Pedro Roberto (Psol). No documento, o grupo expressa “solidariedade” e “apoio” a Pedro, que é alvo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Assessor formada por Nilson Silva (PSDB), Gerson Furquim (PP) e Oscarzinho Pimentel (PPS).


“Hoje, no atual cenário político de São José do Rio Preto, vem sofrendo um julgamento injusto, o qual repudiamos completamente. Como afirma o apóstolo Paulo, quando um membro sofre, sofrem todos os membros do corpo, nós como cristões católicos também nos sentimos injustiçados, caluniados e perseguidos como nosso irmão Pedro”, consta em trecho do manifesto.


Pedro é investigado pela CPI porque o seu assessor Eudes Francisco teria participado de estágio no mesmo horário que deveria estar prestando serviços na Câmara. O vereador do Psol, que prestará depoimento no dia 22, nega que o seu assessor é “fantasma.”


No manifesto público, o bispo e os padres fazem acusações veladas ao Legislativo, sem citar nomes dos parlamentares. “Por isso, conclamamos os fieis das nossas comunidades paroquiais para que não se deixem enganar por aqueles que utilizam suas nomeações para benefícios de poucos. E que também não tenham medo de se manifestar em favor da ética e da verdade que deve acompanhar a vida pública daqueles a quem elegemos nossos representantes”, afirmou o bispo e os padres em outro trecho do manifesto público.


Nilson, presidente da CPI do Assessor, disse que a divulgação do documento não vai interferir na investigação. Ao ser informado de que o bispo também assinou o manifesto, o tucano respondeu: “poderia ser até o papa. A CPI não vai parar a investigação.”

Thomaz Vita Neto Pedro diz que CPI é “perseguição política”
Segundo Nilson, houve uma denúncia e a abertura de uma investigação, como é praxe na Casa. “A lei não é igual para todos? Não caluniamos ninguém. Estamos apenas investigando”, afirmou. “O Pedro está acima da lei, que não pode ser investigado?”, questionou. O tucano afirmou ainda: “admiro o bispo querer parar uma CPI. Ele (dom Paulo) está pensando que esse Pedro é o apóstolo? Está acima da lei?”Segundo o bispo, a sua assinatura no manifesto teve como base apoiar a iniciativa dos padres. “Ninguém quer parar a CPI. Apoio o Pedro e não estamos contra ninguém. Não estamos falando nada de ninguém”, afirmou dom Paulo.Pedro Roberto admitiu ontem que o assessor fez o estágio mas “compensou” as horas. “Não houve prejuízo ao erário. Há enorme abismo entre meu caso e o do Oscarzinho (Pimentel, vereador que também manteve fantasma e devolve R$ 51 mil aos cofres públicos como ressarcimento). É uma investigação que está clara a perseguição de ordem política”, afirmou, sobre a CPI.O presidente da Câmara, Jorge Menezes (DEM), afirmou que o documento é “legítimo.” “Tudo que é democrático é legítimo”, afirmou Menezes ao dizer que os padres deveriam conhecer os fatos “mais a fundo” antes de se manifestarem. Além do bispo, assinaram o documento os padres Salvador dos Santos, Aparecido Barcellos de Paula, Oscar Donizete Clemente, Marcos Vinícius Cavalini, Octávio Berti Júnior, Márcio Tadeu Camargo, Benedito Mazeti, Carlos Naldi, Leonel Brabo, Luiz Donizeti Caputo e Amilton Guerra.

Rubens Cardia Nilson se admira em bispo querer parar investigação

Bispo critica plano de Lula

A defesa do vereador Pedro Roberto (Psol) é a segunda manifestação política do bispo de Rio Preto, dom Paulo Mendes Peixoto, em menos de uma semana. Antes do Carnaval, o Bispado de Rio Preto divulgou documento em que condena o Plano Nacional dos Direitos Humanos do governo Luiz Inácio Lula da Silva.Entre os temas polêmicos do plano, estão controle externo da imprensa, retirada de crucifixos e outros símbolos religiosos de repartições públicas e legalização do aborto, entre outros. “É lamentável que o referido Programa, apesar de propor pontos louváveis, venha tentando impor a descriminalização do aborto, o casamento entre pessoas do mesmo sexo, o direito de adoção de crianças por casais homo afetivos, a profissionalização da prostituição, o impedimento à ostentação de símbolos religiosos em estabelecimentos públicos da União, a desestabilização do legítimo direito à propriedade, o controle exagerado da imprensa, entre outros temas merecedores de profunda reflexão”, diz o documento, assinado por dom Paulo e que foi lido nas missas do último domingo.O manifesto afirma ainda que “como cristãos devemos demonstrar, hoje, num mundo sempre mais dividido e colocado diante de tantos desafios de caráter cultural, social, econômico e ético nosso posicionamento firme, determinado e diligente ao nos mostrarmos discordantes e indignados com esse retrocesso democrático e de caráter autoritário que nos tenta impor o atual governo.” Dom Paulo diz ainda que o plano é “eleitoreiro.”

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso