Diário da Região

03/10/2010 - 20h31min

Salvador

Jaques Wagner obtém vitória tripla na Bahia

Salvador

O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), conseguiu uma vitória tripla na eleição deste domingo. Além de conquistar a reeleição com margem mais ampla do que a revelada em todas as pesquisas ao longo da campanha - até as 21 horas, com 80,87% dos votos apurados, tinha 63,44% dos votos válidos -, conseguiu eleger os dois candidatos ao Senado de sua chapa, Walter Pinheiro (PT) e Lídice da Mata (PSB). E também de forma mais tranquila do que previam as pesquisas.

Segundo as pesquisas Ibope e Datafolha divulgadas na noite anterior ao pleito, Wagner teria, respectivamente, 61% e 58% dos votos válidos - e, logo depois de votar, ainda durante a manhã, o governador disse que deveria ter uma "liderança mais folgada" por causa do trabalho de boca de urna da militância de seu partido. "Nossa militância é muito forte", avaliou.

Fenômeno semelhante ocorreu com Pinheiro e Lídice. Depois de passar a campanha toda pregando o "voto casado" - a tese foi seguida até hoje, quando os candidatos estiveram ao lado de Wagner, na votação do governador, e depois seguiram, em dupla, para os locais de votação de cada um -, eles tiveram votações muito próximas dos eleitores (30,86% para o petista e 29,06% para Lídice, segundo balanço divulgado às 21 horas).

Ao fim, conseguiram desbancar o senador César Borges (PR), que concorria à reeleição e liderou as pesquisas durante praticamente toda a campanha - às 21 horas, tinha apenas 13,03% dos votos. "Não é uma vitória dos candidatos, mas de um projeto político", avalia Lídice.

Segundo Wagner, a eleição representa a conquista de uma "hegemonia" no Estado. "Sempre haverá oposição e é bom que seja assim, mas minha alegria é que a gente conseguiu uma hegemonia de pensamento", afirma. "Essa hegemonia é maior do que a simples maioria, de metade mais um. E envolve pessoas de todas as áreas, que ouvimos ao longo de nosso governo."

Segundo mandato

O governador afirmou que vai descansar nesta segunda-feira e, a partir de terça, voltará a despachar normalmente. "É uma reeleição, então daremos continuidade", informou, sem dizer se há mudanças previstas para o segundo mandato. "A partir de terça-feira, voltarei a despachar na governadoria e vamos ter três meses para avaliar possíveis alterações (no governo)."

O candidato que ficou em segundo lugar, o ex-governador Paulo Souto (DEM), com 16,39% dos votos válidos até as 21 horas, acusou o governo estadual de usar a máquina administrativa para garantir a reeleição. "Nós tivemos perdas importantes, no interior do Estado, de bases políticas que não resistiram à cooptação do governo", disse. "Em seis meses, o governo investiu, em convênios, mais do que havia investido nos três anos anteriores. Isso foi feito cirurgicamente."

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso