X
X

Diário da Região

29/04/2017 - 00h00min

PROTESTOS

Grandes cidades ficam vazias com adesão de motoristas

PROTESTOS

Tomaz Silva/Agência Brasil e Cesar Itiberê/ FotosPublicas Black blocs durante confronto com a polícia no Rio de Janeiro; no detalhe, manifestantes em SP, que foram para a frente da casa de Temer
Black blocs durante confronto com a polícia no Rio de Janeiro; no detalhe, manifestantes em SP, que foram para a frente da casa de Temer

A greve geral convocada para esta sexta-feira, 28, pelas centrais sindicais, para protestar principalmente contra os projetos de reforma trabalhista e da Previdência, afetou a rotina de cidades em todos os Estados. Com a adesão dos trabalhadores do setor de transportes, as ruas, principalmente das grandes cidades, ficaram vazias. Em São Paulo, os índices de congestionamento ficaram bem abaixo da média.

As avaliações sobre o movimento eram divergentes. Mas, para boa parte dos analistas, o impacto na aprovação das reformas em tramitação no Congresso não deve ser muito forte.

O governo fez questão de afirmar, desde o início do dia, que a greve tinha adesão menor do que a esperada. A avaliação era de que as manifestações ficaram concentradas nos grandes centros urbanos. As centrais sindicais, porém, asseguram que essa foi a maior greve já registrada no País - segundo a Força Sindical, passou de 40 milhões de pessoas. Dados disponíveis pelas entidades indicam que a última grande greve no País, em 1989, contra o Plano Verão, do governo Sarney, teve 35 milhões de adesões.

No mercado financeiro, as manifestações não provocaram reações negativas. A percepção dos analistas foi de que a greve não foi suficiente para abalar o andamento das reformas.

Protesto na casa de Temer

Os protestos ganharam tons de confronto, com atos de vandalismo, no início da noite desta sexta-feira, 28. Em São Paulo, a manifestação teve início no Largo da Batata, na região de Pinheiros. De lá, os manifestantes seguiram em passeata até a casa do presidente Michel Temer, no Alto de Pinheiros, onde uma barreira policial estava montada. No cen

Em São Paulo, black blocs entraram no meio da passeata, na altura da Avenida Pedroso de Moraes, e jogaram pedras em quatro agências bancárias e em uma concessionária da Audi. Muita gente saiu correndo, mas a PM estava distante para intervir. Manifestantes mais assustados apertaram o passo para chegar perto da liderança organizada, mas houve quem também aplaudisse o ato.

Perto da casa de Temer, grevistas atearam fogo em um canteiro, gritando palavras de ordem. Os manifestantes estavam armados com pedras e pedaços de pau. Para dispersar a manifestação, a PM utilizou jatos de água, bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha.

No Rio, um confronto de grandes proporções entre policiais e manifestantes mascarados na Cinelândia marcou o fim da greve. As confusões começaram após as 16h, perto da Assembleia Legislativa, se espalharam pelas vias próximas, chegaram às Avenidas Rio Branco e Presidente Vargas e se prolongaram em outros pontos até à noite. Pelo menos nove ônibus, segundo a Rio-ônibus, foram incendiados, além de uma picape.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso