Diário da Região

13/02/2004 - 20h23min

Brasil

Governo demite assessor acusado de corrupção

Brasil

O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva reagiu hoje à mais forte denúncia de corrupção desde o início do mandato, depois de um início de manhã nervoso nos mercados financeiros. O assessor parlamentar do Palácio do Planalto Waldomiro Diniz foi afastado de seu cargo devido ao seu suposto envovimento em esquema de propinas e a oposição já pediu abertura de CPI no Senado para investigar o possível envolvimento de outras autoridades do governo.

Notícia da edição deste fim de semana da revista Época diz que Diniz teria pedido propina para si próprio e dinheiro para a campanha eleitoral em 2002, quando era presidente da Loteria do Estado do Rio de Janeiro (Loterj). Ao mesmo tempo em que o presidente Lula pede ao ministro Márcio Thomaz Bastos (Justiça) que investigue o caso, a oposição pede a demissão do ministro José Dirceu (Casa Civil) a quem Diniz era subordinado até a reforma ministerial.

"O presidente Lula não tem outra alternativa: ou demite hoje, não pode ser amanhã, o ministro José Dirceu ou acaba o governo", disse na tribuna do Senado Antero Paes de Barros (PSDB-MT). "Se depois ficar comprovado que não tem nada, o ministro volta, mas não dá para continuar sob suspeição no mais importante cargo da República, dando ordens a outros ministros", acrescentou Barros, um dos vários senadores de oposição que discursaram contra o governo nesta manhã.

A líder do PT no Senado, Idelli Salvatti (SC), que chegou depois ao Congresso, disse a jornalistas que o PT jamais vai fechar os olhos para a corrupção. "O presidente Lula já determinou que o ministro da Justiça abra um inquérito para investigar o assunto e o dr. Waldomiro foi afastado na última quinta-feira", disse. A oposição protocolou o pedido de abertura para uma Comissão Parlamentar de Inquérito. São necessárias 27 assinaturas - a oposição já tinha cinco pouco antes das 12h.

O ministro da Justiça e o ministro da Articulação Política, Aldo Rebelo, a quem Diniz era subordinado após a reforma ministerial, convocaram uma entrevista coletiva, que começou no início da tarde, um pouco antes das 13h.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso