Diário da Região

08/10/2012 - 10h14min

São Paulo

Dirceu muda local de votação e leva ?tropa de choque?

São Paulo

O ex-ministro chefe da Casa Civil, José Dirceu, mobilizou neste domingo (7) uma tropa de choque de cerca de cem militantes e sindicalistas que o blindaram na hora da votação e impediram que jornalistas se aproximassem dele. Principal réu do mensalão, já condenado por três ministros do Supremo Tribunal Federal pelo crime de corrupção ativa, Dirceu chegou à Escola Estadual Princesa Isabel, no Bosque da Saúde, às 16h25, em um Ômega australiano preto.

Muito magro, longos cabelos grisalhos, abatido, Dirceu saltou do veículo ainda no meio da rua Ibirarema. Imediatamente, viu-se cercado pelos simpatizantes ruidosos que vestiam camisetas vermelhas e empunhavam faixas e bandeiras do PT e o aplaudiram. "Dirceu, guerreiro, do povo brasileiro", entoou o grupo, que invadiu a escola sob o olhar complacente de dois soldados da PM que ali davam plantão.

A turma de Dirceu distribuiu empurrões, cotoveladas e socos e abriu caminho ao ex-ministro até a 93.ª seção eleitoral, instalada na sala 3, térreo. Em menos de dois minutos, ele se identificou ao mesário e votou. Quando saiu do recinto, seus aliados já haviam formado um corredor e, de braços dados, novamente hostilizaram os repórteres. "Orgulho da democracia brasileira", fez coro o aparato. "Ei Zé, estamos com você."

Escoltado à saída do colégio, praticamente carregado, Dirceu não fez declaração e se foi.

O ex-ministro almoçou em Vinhedo, onde reside, na companhia do filho, Zeca do PT. Antes de sua chegada ao Bosque da Saúde, batedores de confiança fizeram uma varredura no entorno da escola. Pelo rádio ou por celulares eles mantinham o ex-ministro informado passo a passo da movimentação. Falhou o plano de entrar por um portão dos fundos porque a diretoria do Princesa Isabel não autorizou.

Dirceu votava em outra seção, na Avenida Iraí, domínio da classe média alta. No pleito de 2008, ele ouviu impropérios de eleitores, que o chamaram de mensaleiro e arremessaram pastéis em sua direção. Em 2010, o ex-ministro entrou escondido no prédio. Ontem ele foi à forra.

Para evitar novos constrangimentos, Dirceu havia requerido mudança de seção, para esses lados do Bosque da Saúde, endereço predominantemente de famílias e comércio modestos. A Justiça negou a solicitação, sob argumento de que ele está com os direitos políticos suspensos por oito anos. Por meio de mandado de segurança, que o Tribunal Regional Eleitoral acolheu, ele conseguiu enfim o deslocamento para o Princesa Isabel, com 13 seções e 4.810 eleitores. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso