Diário da Região

08/10/2012 - 22h51min

Campinas

Dirceu diz que urnas confirmam força do PT e de Lula

Campinas

Divulgação/Dise Davi Curti, segundo a polícia, organizou evento em prol do PCC
Davi Curti, segundo a polícia, organizou evento em prol do PCC

O ex-ministro José Dirceu afirmou nesta segunda-feira, 8, que o resultado das urnas "confirmaram a força político-eleitoral" do PT e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em seu blog, o principal acusado do mensalão disse que a ida do candidato petista Fernando Haddad para o segundo turno, em São Paulo, é uma vitória política "extraordinária" para o partido e que a disputa na segunda fase em Campinas (SP), com o petista Márcio Pochmann, "tem sabor de desforra".

Dirceu ainda analisou em seis artigos publicados em seu blog hoje sobre as eleições municipais, os números de candidatos eleitos por partidos, apontou derrotas do PSDB e do DEM e listou os locais onde a disputa ainda continua até o dia 28.

"A vitória do nosso candidato a prefeito, Fernando Haddad (PT e partidos aliados) ao passar para o segundo turno é extraordinária, dentre outras razões políticas, porque confirma a força do PT na capital e no Estado e a liderança do ex-presidente Lula", escreveu Dirceu.

Hoje, com a retomada do seu julgamento no mensalão, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), Dirceu deve permanecer em sua casa em Vinhedo, no interior de São Paulo, depois de ir para a capital no domingo para votar.

"É uma vitória excepcional porque em São Paulo lutamos contra duas máquinas, a da prefeitura da capital e a do governo do Estado", disse o ex-ministro. No Estado todo, ele classificou como "incontestável" a vitória do PT e aliados. "Elegemos ontem prefeitos em nada menos que 3 municípios, candidatos próprios em praticamente 10% dos 645 municípios do Estado."

O ex-ministro afirma ainda que a ida do candidato do PT para o segundo turno em Campinas tem "sabor de desforra". Pochmann foi indicado pelo ex-presidente Lula para a disputa por ser alguém que estava fora da cidade, quando o partido se envolveu no maior escândalo de corrupção da prefeitura, durante o governo Hélio de Oliveira Santos (PDT), em 011 - quando uma megaoperação do Ministério Público levou 11 pessoas para a cadeia por corrupção e desvios de recursos.

O vice-prefeito Demétrio Villagra, do PT, foi um dos detidos e alvo de processo na Justiça. Após a cassação de Dr. Hélio, em agosto de 2011, assumiu a prefeitura, mas também acabou cassado em dezembro pela Câmara de Vereadores.

Nas urnas, Pochmann levou a disputa para o segundo turno com 28% dos votos válidos, contra 49% do líder Jonas Donizette (PSB) - mesmo tendo que responder aos ataques sobre o mensalão e o escândalo de corrupção na prefeitura.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso