X

Diário da Região

15/12/2017 - 10h15min

Brasília

Delcídio: não vamos sequer discutir flexibilização da meta do superávit

Brasília

O líder do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS), disse nesta segunda-feira (13) que a flexibilização da meta do superávit primário é um tema que o governo "não vai sequer discutir". O comentário foi feito depois de o senador Romero Jucá (PMDB-RR) apresentar proposta de reduzir a meta de superávit primário de 2015 dos atuais 1,1% para 0,4% do PIB. Além da redução da meta de R$ 66,3 bilhões, ou 1,1% do PIB, a área econômica estuda criar uma banda de flutuação para o superávit primário entre 0,6% e 1,6%, num modelo parecido com as metas de inflação. "Não há nenhum encaminhamento de flexibilização, não há nenhum encaminhamento de redução do superávit fiscal. Isso ficou muito claro na reunião hoje de coordenação com a presidente Dilma. E eu estou repetindo exatamente o que foi dito: não há nenhum encaminhamento diferente daquele que vocês sabem e que foi anunciado pelo ministro Levy", disse o petista. "Até por uma questão de bom senso, essa é a postura correta do governo. Tem que manter as suas posições e trabalhar forte para fazer um ajuste importante para que efetivamente, a partir do ano que vem, as coisas fiquem mais tranquilas com relação à economia." Metáfora O senador comparou uma eventual mudança na meta fiscal a uma partida de futebol. "O ministro Levy está fazendo um trabalho grande até para construir outras alternativas para consolidar o superávit. Você no meio do jogo vai dizer que serve um empate? Que serve ganhar de 3 a 2? Que pode fazer dois gols na gente? Não. Tem que trabalhar firme. Falta a desoneração. Aí, em função de outras medidas que vão vir, você vai calibrando o superávit até fazer uma avaliação mais realista, talvez à frente se esse for o entendimento", comentou o líder do governo no Senado. Levy O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou no fim da tarde desta segunda-feira, 13, que uma possível revisão da meta fiscal não foi discutida na reunião na qual participou com o vice-presidente Michel Temer, o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e líderes de partidos no Senado. "Ninguém discutiu meta. Meta até agora é assunto só de vocês", afirmou a jornalistas após a reunião. O ministro afirmou ainda que o projeto que unifica PIS e Cofins, promessa da presidente Dilma Rousseff, será encaminhado ao Congresso. "O projeto que unifica PIS Cofins deve ser apresentado brevemente. Esse também é um compromisso, está também na categoria dos que estão preparando o Brasil para crescer", disse.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso