Diário da Região

13/11/2003 - 03h22min

Medicamentos

Câmara vota projeto de R$ 35,5 milhões

Medicamentos

Carlos Chimba O prefeito Edinho Araújo pediu urgência na tramitação do projeto
O prefeito Edinho Araújo pediu urgência na tramitação do projeto
O prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (PPS), enviou à Câmara, em regime de urgência, projeto de lei que autoriza o município a conceder área para a construção de uma indústria de medicamentos da Associação dos Municípios da Araraquarense (AMA). A associação pretende investir R$ 35,5 milhões na construção da indústria e gerar mais de 700 empregos diretos e 1,8 mil indiretos. O financiamento para a construção da indústria é do Banco Nacional Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e tem prazo de pagamento de 12 anos. O projeto chegou à Câmara no dia 11 e deve ser lido na próxima sessão. A votação da legalidade e do mérito da concessão só deve acontecer daqui a 15 dias. O terreno em discussão possui uma área de 21,9 mil metros quadrados e fica no Distrito Industrial Ulisses Guimarães. O projeto, caso aprovado pelos vereadores, prevê a concessão da área por 20 anos, podendo ser renovada.

A área total de construção é de 5 mil metros quadrados. A primeira etapa do projeto deve estar concluída em 12 meses e a segunda etapa, finalizando a construção, em 24 meses. A média salarial dos funcionários será de R$ 680, gerando, no primeiro ano, um valor total de R$ 560 mil pagos em salários. O objetivo da Amafarma, como será chamada a indústria, será o de fornecer medicamentos mais baratos para as prefeituras filiadas. Os preços são até 65% mais baratos que os das distribuidoras convencionais. O pagamento do financiamento será feito pelas próprias prefeituras, já que no preço dos medicamentos estará incluído o valor. A Amafarma funcionará como uma empresa estatal, não visando ao lucro. O pagamento dos medicamentos pelas prefeituras terá de ser feito à vista.

Serão produzidos na indústria 198 tipos de medicamentos, que respondem por 93% das necessidades dos municípios. São, em sua maioria, remédios de uso contínuo, como contra hipertensão. A AMA possui 120 municípios filiados que, juntos, somam uma população de 2 milhões de habitantes. Rio Preto gasta, em média, R$ 600 mil mensais com a compra de medicamentos para distribuir à população carente. Cidades menores, com até 2 mil habitantes, gastam de R$ 20 mil a R$ 25 mil. ?Se multiplicarmos isso por 120, teremos um valor considerável de venda de medicamentos?, afirma o articulador do projeto, o economista Carlos Alberto Lucas, que há 9 meses trabalha na sua viabilidade. Ele conta que só agora o projeto foi enviado à Câmara por questões de ?segredo industrial.? ?Como esse é um mercado de muita concorrência, queríamos estar com tudo pronto antes de alardear a idéia. Agora está tudo pronto?, afirma.

O recurso de R$ 35 milhões já está liberado pelo BNDES. ?Só falta os vereadores aprovarem a concessão da área?, diz o economista. No que depender dos vereadores consultados pelo Diário, o projeto não deve ter dificuldade em passar pela Câmara. Os vereadores Regina Chueire (PDT), Márcio Ladeia (PT) e Sérgio Camargo (PDT) se mostraram favoráveis ao projeto e afirmaram votar a favor. ?Só um louco votaria contra um projeto desse, que vai gerar emprego e renda na cidade?, diz Regina. Quem se mostrou receoso com o projeto foi o vereador Celso Melo (PFL). ?Quanto ao mérito, não tenho dúvidas, voto a favor. Mas quanto a legalidade eu tenho dúvidas. Preciso analisar mais a fundo a questão?, diz o pefelista.

AMAFarma:

:: R$ 35,5 milhões de investimento
:: 5 mil m2 área a ser construída
:: 198 tipos de medicamentos genéricos e similares serão produzidos
:: 707 empregos diretos com salário médio de R$ 680
:: 1.838 empregos indiretos com salário médio de R$ 312
:: 120 municípios serão beneficiados com os medicamentos produzidos, que terão preço até 65% menos que as distribuidoras

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso