Diário da Região

10/04/2002 - 00h19min

Rio Preto

Câmara livra Marco Rillo de suspensão

Rio Preto

Eduardo Penna Vereador Marco Rillo: ‘Vou tentar me controlar’
Vereador Marco Rillo: ‘Vou tentar me controlar’
A Câmara de Rio Preto arquivou ontem proposta de suspensão por dois meses do vereador Marco Rillo (PT). O projeto foi negado logo na primeira discussão, que analisou sua legalidade. Foram nove votos contrários e 12 favoráveis. Para a aprovação eram necessários 14 votos devido a exigência de quorum qualificado. Rillo foi acusado de ofender publicamente o presidente da Câmara, Sérgio Camargo (PPS), durante discussão entre os dois em plenário. A votação foi secreta. Entre os próprios petistas, que articularam a volta para a Câmara dos secretários Cacau Lopes (Saúde) e Regina Chueire (Habitação) a fim de engrossar a votação pró-Rillo, há dúvidas de quais vereadores votaram pela ilegalidade.

O vereador Hubert Eloy Beleloy (PSB) foi o único, além dos quatro vereadores do PT, que declarou seu voto a favor do petista. Ele já havia exposto seu descontentamento com o parecer do Conselho de Ética, autora do pedido de punição, na sessão de três semanas atrás, quando foi pedido o adiamento da votação. Segundo Beleloy, o próprio conselho comprometeu seu trabalho ao tornar pública a decisão de punição antes que fosse formalizada. “Eu não só votei contra a legalidade, como trabalhei para que outros colegas fizessem o mesmo. Simplesmente porque não concordei com o processo”, declarou. Até minutos antes da votação, o vereador Celso Melo (sem partido) tentou articular, nos bastidores, para que a proposta fosse aprovada pela legalidade e derrubada, posteriormente, no mérito. Irritado, o presidente do conselho, Claudiney Faustino (PSDB), disse que vai determinar ainda hoje o arquivamento de todos os processos em trâmite. “A gente gasta dinheiro, perde tempo e o plenário derruba a decisão. É um absurdo”.

Segundo Faustino, ele também votaria contra o mérito do projeto, ou seja, contra a suspensão, mas negar a legalidade não se justifica. “Tudo bem discordar se era correto ou não suspender. Mas ilegal a decisão do conselho não é”, afirmou. O vereador Marco Rillo disse ter acreditado a princípio que a proposta passasse pela legalidade, como uma forma de lhe passarem um corretivo. “Mas apareceram os nove votos e eu fico feliz por ter prevalecido a decência”, diz. O petista, famoso por seus arroubos verbais, garante que vai tentar se conter de agora em diante e não se descontrolar com mais ninguém. “Vou tentar me controlar e não agredir mais ninguém, mesmo sabendo que alguns deles são canalhas”, completa. Sérgio Camargo disse que a votação foi democrática e que respeita a decisão da maioria. Segundo ele, os vereadores têm liberdade para votar de acordo com suas consciências. Regina e Cacau reassumem hoje mesmo seus cargos nas secretarias da Habitação e Saúde, respectivamente.

Quatro confirmam selogate
Quatro testemunhas ouvidas ontem pelo Conselho de Ética da Câmara de Rio Preto confirmaram denúncia de uso irregular de selos pagos pelos cofres públicos. Elas foram arroladas pelo vereador Marco Rillo (PT), autor da acusação. Segundo o petista, o presidente da Câmara, Sérgio Camargo, e o vereador Edmo Alves da Costa (PV) enviaram cumprimentos a eleitores por meio do serviço de postagem do Legislativo. Segundo o presidente do conselho, Claudiney Faustino (PSDB), todos comprovaram o recebimento da correspondência oficial. Além dele, participaram da audiência os vereadores Eduardo Piacenti (PPB) e Nilson Silva (PTB). Camargo apresentou, em sua defesa, parecer do Ministério Público arquivando a denúncia em primeira e segunda instâncias.

Outro petista é anistiado
O vereador Joaquim Barbeiro (PFL) formalizou, durante a sessão de ontem, a retirada da representação que fez ao Conselho de Ética da Câmara contra o petista Márcio Ladeia. Ladeia foi acusado de desrespeitar os colegas ao se referir ao Conselho de Ética como “conselho sem ética” em boletim de divulgação do seu mandato, além de outras críticas. O conselho já avaliou o caso e condenou o petista a pena de censura escrita, que não foi aplicada porque houve recurso. Barbeiro diz q

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso