Diário da Região

08/10/2012 - 00h00min

Falta de acessibilidade

Aposentada passa humilhação para votar

Falta de acessibilidade

Hamilton Pavam Cândida Vlore foi amparada por mesários para subir escadaria
Cândida Vlore foi amparada por mesários para subir escadaria

A falta de acessibilidade na Escola Estadual Monsenhor Gonçalves, no bairro Boa Vista, em Rio Preto, levou às lágrimas a funcionária pública aposentada Aparecida Costa Gonçalves, portadora de artrose nos joelhos e nos pés. Para subir as escadas até a sua seção eleitoral, ela precisou ser carregada numa cadeira. “Me senti revoltada, muito revoltada. Se não fossem os meninos, como eu ia votar? É muita palhaçada. Choro pelo desrespeito e pela revolta”, disse a aposentada. Ela conta que chegou à escola ao meio-dia e como não podia subir as escadas até sua seção de votação, pediu uma solução aos funcionários da Justiça Eleitoral.


“Falaram que não podiam fazer nada, para eu justificar. Mas eu preciso votar.” Depois de 1h15 de impasse, Aparecida resolveu pedir ajuda a militantes presentes no local. Outro que encontrou dificuldades por causa das escadas no local foi o empresário Walter Romano Calil, 68, que tem quatro pontes de safena. “Não posso nem sair de casa, muito menos subir escada. Mas falaram que não tem como votar aqui embaixo. Vou subir devagarinho com a ajuda do meu filho.”

Edvaldo Santos Aposentada Aparecida Gonçalves precisou ser carregada para conseguir votar em seção sem acessibilidade no Monsenhor
Na escola Noêmia Bueno do Valle, no bairro Ipiranga, a vontade de votar da aposentada Cândida Teixeira Vlore, 75, também acabou em constrangimento. Ela tem problemas nas pernas e caminha com auxílio de um andador, por isso precisou da ajuda de mesários para poder subir dois lances de escada.A aposentada foi surpreendida ao chegar no colégio e encontrar as salas somente no andar superior, por isso havia desistido de votar quando dois funcionários se ofereceram para ajudá-la. “Antes conseguia subir, mas agora minhas pernas não aguentam.Eles deveriam ter em cada escola uma sala só para pessoas que tem dificuldade de locomoção. Consegui votar, mas passei por um constrangimento”, afirma. Após votar, a aposentada foi orientada pelos funcionários a procurar a Justiça Eleitoral para pedir transferência do seu título para um local que tenha acessibilidade.Quer ler o jornal na íntegra? Acesse aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso