Diário da Região

08/03/2009 - 17h00min

Ajuda

Ética apela a entidades para evitar pizza no caso fantasma

Ajuda

Edvaldo Santos Coordenador diocesano da pastoral fé e política Marco Matheus
Coordenador diocesano da pastoral fé e política Marco Matheus
O presidente do Conselho de Ética, Marco Rillo (PT), vai apelar às entidades de Rio Preto para evitar que a investigação do assessor fantasma encontrado no gabinete de Oscarzinho Pimentel (PPS), em novembro do ano passado, acabe em pizza na Câmara. A iniciativa do petista é uma reação a manobra de vereadores da base governista que querem anular a investigação aberta contra Oscarzinho, acusado de quebra de decoro parlamentar. Na última sexta-feira, Rillo protocolou requerimentos convidando representantes de 12 entidades para acompanharem a sessão do dia 17 no Legislativo. É nesta data que está prevista a votação dos 17 parlamentares no projeto de resolução - apresentado pela comissão de Justiça da Casa - que cancela todos os atos de Rillo à frente do conselho no caso Oscarzinho. A proposta foi apresentada pelos integrantes da comissão de Justiça, a presidente Alessandra Trigo (PSDB), Eduardo Piacenti (PPS) e Nelson Ohno (PSB). Eles defendem que o petista, antes de abrir a apuração do assessor fantasma, deveria ter colocado o caso em votação entre os sete membros do Conselho de Ética. Como a maioria é da base do governo, o caso seria arquivado.

Em vez de colocar em votação, alegando que atendeu o regimento interno da Câmara, Rillo após receber representação do diretório do PT decidiu nomear três vereadores do próprio Conselho de Ética para participarem de comissão de inquérito que já iniciou a apuração se Oscarzinho quebrou ou não o decoro parlamentar. Se comprovada a denúncia, Oscarzinho está sujeito até a cassação do mandato. O vereador do PPS tem até a próxima sexta-feira para apresentar a sua defesa ao conselho. O objetivo de Rillo é levar para as galerias do Legislativo representantes das entidades ligadas aos vereadores e onde eles mantêm ligações políticas e eleitorais. ?Cada entidade tem de acompanhar o que os seus vereadores estão fazendo na Câmara. Nos próximos dias vou protocolar mais requerimentos convidando outras pessoas?, disse o petista. ?Com a presença das entidades os vereadores devem se inibir?, afirmou.

Se a intenção do petista é colocar os vereadores governistas em saia justa, ele conseguiu dar o primeiro passo. Ontem, o coordenador diocesano da pastoral fé e política, Marco Matheus, afirmou que vai conversar com o bispo Dom Paulo Mendes Peixoto sobre a estratégia dos vereadores que apoiam o prefeito Valdomiro Lopes (PSB) de jogar para debaixo do tapete a apuração do assessor fantasma na Casa. ?É uma decepção muito grande. O Manoel Conceição (PPS), por exemplo, se sujeitar a isso começou com o pé esquerdo, como o próprio Piacenti e a Alessandra Trigo. Agindo tão sem ética e moral. Cada um faz a sua ética?, afirmou Matheus. ?É um caso que não se deve arquivar. Tem de ser investigado?, afirmou o presidente da Pastoral Fé e Política.

Além de conversar com o bispo, Matheus disse que pretende elaborar um documento para ser encaminhado durante essa semana às paróquias. ?Vou pedir para que cada pessoa que ajudou a eleger o vereador cobre dele ética e moralidade.? O integrante da Associação Nipo Brasileira em Rio Preto Tsugugo Toma defendeu um ?levantamento profundo? sobre a acusação contra Oscarzinho. ?Não se pode tomar uma posição política e arquivar o caso. Pessoalmente, acho que tem de investigar?, afirmou Toma. ?Na política tem de ser honesto e precisa saber o que está fazendo?, disse ele, que pretende comparecer à sessão. O presidente do conselho de Pastores, Daniel Vaz de Lima, não quis se comprometer perante a bancada evangélica, justamente, pela reação negativa dos próprios parlamentares. No caso o pastor Sebastião dos Santos (PRB), que já sinalizou ser contrário a investigação.

Entidades escolhidas a dedo
As entidades listadas e convidadas pelo presidente do Conselho de Ética, Marco Rillo (PT), foram estrategicamente selecionadas pela oposição. Rillo escolheu as entidades com as quais os vereadores mantêm ligações políticas ?Se os representantes das entidades estiverem na sessão, será difícil eles (governistas) conseguirem todos os votos?, afirmou o petista.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso