X
X

Diário da Região

08/04/2015 - 14h22min

Haia

Promotora do Tribunal de Haia diz não poder investigar Estado Islâmico

Haia

O grupo extremista Estado Islâmico cometeu "crimes de crueldade indizível" na Síria e no Iraque, mas o Tribunal Criminal de Haia não tem jurisdição para abrir uma investigação, disse hoje a promotora Fatou Bensouda. Em uma nota divulgada nesta quarta-feira, ela disse que "a base jurídica para abrir uma investigação preliminar sobre a situação é muito estreita neste estágio". A corte não tem jurisdição porque nem a Síria nem o Iraque são membros do tribunal, e o Conselho de Segurança das Nações Unidas não pediu uma investigação. Fatou diz responder a constantes interpelações sobre uma possível investigação do Estado Islâmico. Ela disse que países que não são membros da corte, ou o próprio Conselho de Segurança, podem garantir jurisdição a ela. Fonte: Associated Press.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso