X

Diário da Região

15/05/2015 - 08h23min

São Paulo

Polícia e MP devem investigar o crime organizado, diz Tatto

São Paulo

O secretário municipal de Transporte, Jilmar Tatto, disse à promotora Karyna Mori que "a responsabilidade de apurar crime organizado é da polícia e do Ministério Público". Na quinta-feira, 14, reafirmou a opinião ao jornal O Estado de S. Paulo, ao dizer que a Prefeitura não tem a obrigação de impedir a infiltração de facções criminosas na operação dos ônibus da capital paulista. Tatto disse que a Prefeitura abriu mão de contratar as cooperativas e decidiu passar a gestão da frota para as novas empresas atendendo a um pedido das cooperativas. "Elas falaram que queriam virar empresas." O secretário disse que uma auditoria nas contas do sistema de transporte também recomendou que a Prefeitura optasse por não usar serviços de cooperativas. Tatto alegou ainda que as novas empresas tinham capacidade técnica necessária para operar o sistema. "Tanto que o sistema não parou." Nota enviada por uma das empresas investigadas pelo Ministério Público Estadual contradiz o secretário: "A Transwolff informa que foi convidada pela SPTrans a assumir o contrato emergencial de operação do transporte coletivo em parte da zona sul de São Paulo, na área onde antes operava a Cooper Pam, e apresentou todos os documentos solicitados, entre eles a comprovação de que já presta o mesmo serviço de transporte coletivo no interior do Estado". A Transwolff não foi relacionada a nenhum dos casos de violência citados pela promotoria, mas também é investigada. Tatto afirmou que o momento atual é de transição e que o sistema de transporte poderá ser assumido por outras empresas, uma vez que a Prefeitura assumiu um dos maiores custos do setor: a propriedade das garagens. "Vai poder vir gente (empresas) de fora", disse Tatto. Violência A reportagem tentou, durante toda a tarde de quinta-feira, localizar representantes das empresas Allianz, que ficou no lugar da Cooperativa Paulistana, e da Viação Transcap, antiga Unicoopers, que são citadas nas investigações sobre os casos de violência contra as testemunhas, mas nenhum deles foi encontrado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso