X
X

Diário da Região

06/10/2015 - 15h07min

Bagdá

Iraque pede para que a Rússia comece a atacar o Estado Islâmico no país

Bagdá

Legisladores xiitas do Iraque e líderes de milícias pediram para a Rússia realizar ataques aéreos contra militantes do Estado Islâmico em seu país, acentuando os ataques já realizados pela campanha aérea liderada pelos Estados Unidos contra o grupo extremista. Desde que Moscou começou a bombardear os opositores do governo na Síria na semana passada, os legisladores e líderes de milícias têm pressionado o primeiro-ministro, Haider al-Abadi, para convidar a Rússia a intervir no Iraque. O governo iraquiano disse na semana passada que havia selado um acordo com a Rússia, com o Irã e com o regime sírio para compartilhar inteligência em um esforço para combater o Estado Islâmico. "Nós damos boas-vindas aos ataques aéreos russos no Iraque para ajudar a combater a matriz do Estado Islâmico, com ataques direcionados às linhas de suprimentos vindos da Síria e linhas de contrabando de petróleo", disse Moeen al-Kadhimi, porta-voz da brigada Badr, uma milícia apoiada pelo Irã e partido político que desempenha um papel de primeira linha na luta contra o Estado islâmico. "A Rússia tem tecnologia avançada militar e pode nos ajudar com sua inteligência", acrescentou. Muitos políticos xiitas iraquianos têm laços estreitos com o Irã xiita, e Teerã é um dos aliados mais próximos do líder sírio Bashar al-Assad, cujo regime é dominado pela minoria Alawite xiita A intervenção russa iria rivalizar com a influência norte-americana no Iraque e aumentar os riscos de um conflito regional entre as duas potências. Algumas autoridades iraquianas expressaram preocupação sobre uma possível guerra entre os EUA e a Rússia por território. "Esta intervenção vai causar confusão para a região", disse Mahmoud al-Mashhadani, um parlamentar sunita e ex-presidente do Parlamento. "Tememos que esta intervenção possa provocar um segundo Afeganistão no oeste do Iraque e no leste da Síria", disse. O primeiro-ministro disse na semana passada que ele gostaria de receber ataques aéreos russos no Iraque, desde que eles fossem coordenadas com a coalizão liderada pelos Estados Unidos. Seu governo concordou em formar uma "sala de operações" em Bagdá para facilitar a partilha de inteligência com os representantes do regime sírio, russo e iraniano. Neste terça-feira, o primeiro-ministro chamou a coalizão liderada pelos EUA de "uma pequena ajuda" e disse que ele procurou manter relações cordiais com os norte-americanos e russos. "Isso não quer dizer que eu rejeito a pequena ajuda. Mesmo uma única bomba seria útil para mim", disse ele durante a inauguração de um hospital. Uma delegação de parlamentares do Comitê de Defesa e Segurança do Iraque está programada para viajar a Moscou no início de novembro para detalhar o acordo de partilha de inteligência, disse Shakwan Abdullah, o vice-chefe do comitê. Fonte: Dow Jones Newswires.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso