X
X

Diário da Região

23/03/2015 - 09h29min

Cingapura

Fundador da moderna Cingapura morre aos 91 anos

Cingapura

Lee Kuan Yew, fundador da moderna Cingapura, morreu nesta segunda-feira, aos 91 anos. Ele era temido por suas táticas autoritárias no governo do país, mas admirado em todo o mundo por ter transformado a cidade-Estado numa das nações mais ricas do mundo durante seu governo de 31 anos. Lee deu entrada no Singapore General Hospital no dia 5 de fevereiro com pneumonia grave e respirava com a ajuda de aparelhos. O gabinete do primeiro-ministro disse em comunicado, postado em seu site, que Lee "morreu em paz" no hospital às 3h18 (horário local, domingo no Brasil) desta segunda-feira. Lee foi o primeiro premiê do país e o que ficou mais tempo no cargo. Ele guiou o país durante a traumática separação da Malásia em 1965 e levou à transformação de uma sonolenta cidade portuária num centro global de comércio e finanças. Embora pudesse continuar no poder por mais tempo, ele deixou o cargo e a liderança do partido governista em 1990. Apesar disso, continuou a ser uma figura muito influente nos bastidores durante muitos anos, até que sua saúde se deteriorou. "No final, minha maior satisfação na vida vem do fato de que passei anos obtendo apoio, reunindo força de vontade para fazer deste um local meritório, sem corrupção e igual para todas as raças. E isso é algo que vai durar além de mim, como tem acontecido", disse ele em seu livro de 2013, "One Man's View of the World'' (A visão do mundo de um homem, em tradução livre). O presidente Barack Obama disse que Lee foi um "visionário" e um "verdadeiros gigante da História". "A visão e a percepção de Lee sobre a dinâmica e a gestão da economia da Ásia eram respeitadas por muitas pessoas ao redor do mundo", disse Obama em comunicado. "Não foi pequeno o número de líderes mundiais desta e de antigas gerações que buscaram seus conselhos sobre governança e desenvolvimento." O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, disse que estava "profundamente triste" com a morte de Lee. Ele lembrou que Cingapura faz 50 anos de sua independência neste ano e que "seu pai fundador será relembrado como um dos líderes asiáticos mais inspiradores", diz comunicado divulgado pelo porta-voz de Ban. Ban disse que Lee ajudou Cingapura na "transição de um país em desenvolvimento para um dos mais desenvolvidos do mundo, transformando-o num próspero centro de negócios internacional". O legado de Lee inclui um governo eficiente com pouca corrupção, um bem-sucedido programa habitacional, baixas taxas de juros para atrair investimentos estrangeiros, excelentes escolas e ruas limpas e seguras, fatores que ajudam Cingapura a permanecer sempre nas primeiras posições de rankings de melhores cidades para expatriados. Fonte: Associated Press.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso