Diário da Região

24/08/2011 - 07h56min

Rio

Filho de juíza morta foi alvo de ameaças há 3 meses

Rio

Três meses antes de ser morta, a juíza Patrícia Acioli mostrou preocupação com a mudança do tipo de ameaça a que estava acostumada. Segundo relatou a funcionários de confiança da 4.ª Vara Criminal de São Gonçalo, seu filho mais velho, Mike Acioli Chagas, de 20 anos, vinha sendo seguido em Niterói, cidade onde mora, no Rio, e onde estuda.

Em um dos telefonemas anônimos que recebeu, há cerca de três meses, a juíza ouviu um homem descrever de maneira detalhada o cotidiano do rapaz, desde que deixava de manhã a casa da família, em Piratininga (bairro de Niterói), rumo à Praça da República (no centro do Rio), endereço da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

O desconhecido falava para a juíza que o filho seria morto caso ela não afrouxasse as decisões e sentenças que proferia na 4.ª Vara. Para reforçar a ameaça, ele citou o nome da academia que Mike frequentava e horários em que costumava se exercitar.

Essa mudança no perfil das ameaças incomodou a juíza. Diante dos funcionários, ela sempre demonstrou firmeza em relação a telefonemas e bilhetes anônimos que recebia. Mas quando o alvo da perseguição e das ameaças passou a ser o filho ela demonstrou preocupação diante de pelo menos quatro serventuários. Reclamou que se sentia abandonada pelo Tribunal de Justiça, responsável pela retirada de sua escolta. E disse que temia pelo que pudesse acontecer não só a ela, mas a parentes.

Após o assassinato, nenhuma medida de segurança foi tomada para proteger Mike e as duas filhas de Patrícia. O advogado da família, Técio Lins e Silva, acredita que parentes da juíza não correm mais riscos, pois o atentado tinha o objetivo de silenciá-la. "Agora é tarde para tomar qualquer precaução. De qualquer maneira, não há registro de ameaça contra os filhos de Patrícia." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso