X

Diário da Região

18/05/2015 - 07h20min

Rio

Em Teresópolis, falta de viaduto barra entrega de prédios a vítimas da chuva

Rio

Desde o início de 2014, quando começou a ser construído o Condomínio Parque Ermitage, em Teresópolis, região serrana do Rio, para famílias que perderam casas nas chuvas de janeiro de 2011, Fernando da Silva de Souza, de 20 anos, espera o apartamento e faz fotos da evolução da obra do Minha Casa Minha Vida. Um ano depois, viu que os primeiros prédios estavam prontos, mas soube que ainda não era a hora de receber as chaves. Falta um viaduto. Estão concluídos 37 prédios de cinco andares, com 740 apartamentos, mas a condição da Caixa Econômica Federal para entregá-los é a construção do viaduto, a cargo do governo do Estado. A obra viária só começou no fim de março e tem previsão de durar oito meses. Serão 1.600 apartamentos em sete blocos na beira da Rio-Bahia (BR -116). O trecho, perigoso para pedestres por causa do intenso fluxo de carros, ficaria ainda mais inseguro com a chegada de ao menos 5 mil pessoas. Essa é a razão da exigência do viaduto, para veículos que seguem viagem pela rodovia. Os pedestres passarão por baixo. A ideia de entregar as primeiras 700 moradias esbarrou no atraso do viaduto. Os prédios prontos são os mais próximos da estrada. Os apartamentos de 40 metros quadrados estão concluídos. As ligações de energia e água, informou o governo do Estado, serão providenciadas pelas concessionárias em breve. Ainda segundo o governo estadual, a obra do viaduto "dependia de autorização da concessionária CRT e, em seguida, da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), responsável pela liberação e emissão de licença para execução da obra. A ANTT só aprovou o projeto no início de 2015". Disse também que, por ser área sem infraestrutura, houve outros entraves, já superados. A ANTT informou que recebeu o pedido de autorização para início das obras em 5 de janeiro e o contrato de permissão de uso foi assinado um mês depois. "Por causa da obra em outro trecho da estrada, atrasou um pouco. Não dava para fazer dois sistemas 'pare e siga' na rodovia", diz a secretária de Planejamento e Projetos Especiais de Teresópolis, Silvana Pires. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso