X
X

Diário da Região

09/12/2016 - 09h20min

Amsterdã

Deputado populista da Holanda é culpado por discurso de ódio, mas não leva pena

Amsterdã

Um tribunal da Holanda condenou o parlamentar populista Geert Wilders por discurso de ódio nesta sexta-feira, em um julgamento qualificado pelo réu como politicamente motivado e uma ameaça à liberdade de expressão no país. O juiz que presidia o caso, Hendrik Steenhuis, disse que a corte não imporá nenhuma sentença, por avaliar que a condenação já era punição suficiente para um parlamentar democraticamente eleito. A promotoria pedia uma multa de 5 mil euros (US$ 5.300). Em mensagem no Twitter, Wilders qualificou o veredicto como "loucura" e disse que foi condenado por três juízes que odiavam seu Partido pela Liberdade. Wilders não estava no tribunal durante o veredicto, que saiu cerca de três meses antes de eleições nacionais. O partido de Wilders lidera por pouco nas pesquisas nacionais e a popularidade dele aumentou durante o julgamento. Wilders tem um discurso contrário ao Islã. Ele afirma que cumpre seu dever como líder político ao apontar um problema na sociedade. O juiz Steenhuis ressaltou que a liberdade de expressão não estava em discussão, mas sim a fala de Wilders. "A liberdade de expressão pode ser limitada, por exemplo para proteger os direitos e as liberdades de outros, e esse parece ser o caso aqui", afirmou o magistrado. O processo se concentrou em declarações feitas por Wilders antes e depois das eleições municipais holandesas de 2014. Em um encontro em um café de Haia, ele perguntou aos partidários se queriam mais ou menos marroquinos na Holanda. "Menos!, Menos!, Menos!", gritou o grupo presente. "Nós daremos um jeito nisso", disse o político. Em 2011, Wilders foi inocentado em outro julgamento por discurso de ódio por suas críticas ao Islã. Na avaliação da promotoria, ele ultrapassou os limites da liberdade de expressão ao ter como alvo especificamente os marroquinos. Wilders foi condenado pelo que foi dito no café de Haia, em evento que segundo os juízes foi cuidadosamente orquestrado e divulgado na televisão nacional. Por outro lado, o político foi absolvido por declarações similares feitas em entrevista a uma rádio uma semana antes. Fonte: Associated Press.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso