Diário da Região

14/04/2004 - 17h16min

Onze de setembro

Comissão diz que EUA não estavam preparados

Onze de setembro

Reuters Ex-secretária de Estado dos EUA, Madeleine Albright durante depoimento
Ex-secretária de Estado dos EUA, Madeleine Albright durante depoimento
Os EUA estavam bem preparados para enfrentar uma guerra convencional, mas não tinham mecanismos de alerta para atentados terroristas antes de 11 de setembro de 2001, afirmou hoje a comissão encarregada de investigar os ataques. Um relatório divulgado no começo de mais um dia de audiência disse que os EUA haviam desenvolvido medidas de defesa contra ataques militares inesperados depois de Pearl Harbour, mas que nunca aplicaram esses procedimentos para as ameaças terroristas.

"Com a importante exceção de ataques com armas químicas, biológicas ou nucleares, os métodos desenvolvidos durante décadas para alertar o país sobre ataques surpresa não foram aplicados para os ataques terroristas", afirmou o relatório. Os diretores da CIA e do FBI, órgãos criticados por não terem conseguido impedir os ataques de 11 de setembro, testemunhariam hoje. A comissão bipartidária, que deve divulgar um relatório para o país em julho, no ápice da campanha presidencial, viu-se no centro de uma tempestade política ontem.

O secretário de Justiça do país, John Ashcroft, acusou o governo do presidente Bill Clinton de permitir que as defesas internas do país se deteriorassem por oito anos ao mesmo tempo em que criou barreiras legais e burocráticas para impedir o funcionamento dessas defesas. O relatório divulgado hoje afirma ter havido vários informes sobre Osama Bin Laden e a Al-Qaeda durante os anos 90, mas que nenhuma avaliação ampla foi realizada pelas agências de inteligência sobre a rede. Em 4 de dezembro de 1998, o diretor da CIA, George Tenet, divulgou uma diretiva afirmando: "Estamos em guerra. Nenhum recurso material ou pessoal deve ser poupado nesse esforço, dentro da CIA ou na comunidade da inteligência."

Mas, segundo o relatório, os alertas de Tenet tiveram pouco impacto. A maior parte dos chefes das maiores agências de inteligência nunca viram o memorando ou o viram só depois do 11 de setembro. A Agência de Segurança Nacional acreditava que o alerta de Tenet se dirigia somente à CIA e as autoridades da CIA pensaram que estava dirigido a outras agências de inteligência porque eles já estavam fazendo todo o possível. O relatório disse que Tenet "não desenvolveu uma estratégia de guerra contra o terrorismo antes do 11 de setembro".

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso