Diário da Região

10/11/2003 - 19h13min

Deliciosa pesquisa

Cientistas pesquisam o chocolate perfeito

Deliciosa pesquisa

Banco de imagens Projeto analisou grãos do mundo todo e custou U$ 1,7 mi
Projeto analisou grãos do mundo todo e custou U$ 1,7 mi
Cientistas estão trabalhando com degustadores profissionais em busca do cacau que faça o chocolate perfeito. Os primeiros resultados da pesquisa devem estar prontos em poucos meses, após três anos de análise de grãos de todo o mundo. O projeto, de US$ 1,7 milhão e patrocinado pela Organização Internacional do Cacau (OIC), visa a estabelecer parâmetros físicos, químicos e biológicos para diferenciar o cacau de qualidade superior do ordinário. Isso pode valorizar a produção de países como Venezuela ou Equador. Esses dois países, que tradicionalmente cultivam plantas de boa qualidade, estão impotentes para se impor no mercado, porque os preços são em grande parte determinados por produtores maiores e mais recentes, como a Costa do Marfim, de onde sai 40% do cacau consumido no planeta. As grandes lavouras da Costa do Marfim deterioram os preços globais e desestimulam os produtores de outros lugares a produzirem grãos "gourmet", porque atualmente não existe uma maneira clara de diferenciar os frutos excelentes do resto. "Além de selecionarmos o tipo de árvore adequado, queremos estabelecer se é possível fazer alguma pré-seleção. O projeto deve resultar em um teste barato e rápido para pré-analisar o gosto de lotes de cacau a fim de aumentar o valor para os produtores", explicou o pesquisador Robert van Loo.

Os frutos de cacau de diferentes regiões produzem a manteiga de cacau, que é a principal matéria-prima do chocolate. O que os pesquisadores querem é descobrir quais frutos dão o melhor produto final. Eles trabalham com algumas centenas de amostras do Equador, Trinidad e Tobago, Papua Nova-Guiné e Venezuela, comparando-as com o cacau do segundo maior produtor mundial, Gana, que já é considerado de boa qualidade. "O objetivo disto é comparar o que os produtores consideram ser uma boa qualidade com as características físico-químicas do cacau", disse Freddy M. Amores, diretor do programa no Instituto Nacional de Pesquisas Agrícolas do Equador.

Infravermelho e DNA
Os pesquisadores analisam as diferentes formas de fermentar e secar as amostras e buscam compostos químicos que conferem diferentes sabores ao cacau. Eles examinam os frutos com instrumentos de infravermelho, medem sua massa molecular e estudam a forma como eles absorvem ou refletem a luz, fatores que podem estar ligados à qualidade. O cacau também está sendo classificado segundo seu DNA. "Isso se torna interessante quando ligamos as informações aos resultados dos painéis de degustação", afirmou Van Loo. Os degustadores provam as amostras, e em seguida os cientistas buscam conexões entre o que os especialistas consideram um bom paladar e os resultados das análises. O financiamento do projeto vai até janeiro, mas os cientistas dizem que ele já produziu idéias úteis para compreender os problemas relacionados à qualidade do chocolate.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso