X
X

Diário da Região

17/12/2016 - 15h22min

Pequim

China afirma que vai devolver aos Estados Unidos drone apreendido

Pequim

A China alegou neste sábado que a apreensão de um drone norte-americano no Mar do Sul da China foi feita para garantir a "segurança da navegação de embarcações próximas". Em comunicado, Pequim afirma que, depois de verificar que o dispositivo era um drone norte-americano, "decidiu transferi-lo para os Estados Unidos de forma apropriada". A marinha chinesa apreendeu na última quinta-feira o drone, o qual o Pentágono disse que estava sendo operado por civis que conduziam pesquisas sobre o oceano. Os Estados Unidos emitiram uma reclamação diplomática formal e pediram a devolução do drone. O porta-voz do ministério da Defesa da China, Yang Yujun, emitiu um comunicado neste sábado dizendo que um bote salva-vidas da marinha chinesa encontrou um dispositivo desconhecido. "Para impedir que esse equipamento representasse alguma ameaça à segurança da navegação de embarcações próximas e suas equipes, o bote chinês adotou a atitude profissional e responsável de verificar o dispositivo", afirmou Yang. O comunicado ainda acusa os Estados Unidos de há muito tempo enviar navios "à presença chinesa" para conduzir "vigilância militar". "A China se opõe a isso e requisita que os Estados Unidos parem tais atividades", diz o comunicado. O país asiático afirma que vai continuar a manter "vigilância contra atividades relevantes dos Estados Unidos" e que tomará medidas necessárias para lidar com tais atividades. Mais cedo neste sábado, o ministro de Relações Exteriores da China havia afirmado que militares do país estavam em contato com norte-americanos para encontrar a forma apropriada de lidar com o incidente. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou neste sábado o episódio. "A China rouba um drone de pesquisa da Marinha dos Estados Unidos em águas internacionais - tira ele da água e o leva para a China em um ato sem precedentes", afirmou Trump em sua conta no Twitter. O episódio com o drone é mais um que tem o potencial para piorar a relação bilateral. O governo chinês tem se incomodado com a atuação de Trump, após o presidente eleito falar ao telefone com a presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, e depois questionar a política da "China única" mantida por Pequim. Fonte: Associated Press.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso