X
X

Diário da Região

15/03/2017 - 12h42min

São Paulo

Câmara Municipal de SP anuncia nesta quarta-feira corte de supersalários

São Paulo

O presidente da Câmara Municipal de São Paulo, Milton Leite (DEM), anuncia na tarde desta quarta-feira, 15, os primeiros cortes de supersalários da Casa. Ao todo, serão atingidos cerca de 300 funcionários ativos e inativos que recebem mais de R$ 24,1 mil mensais, valor pago ao prefeito João Doria (PSDB) e que serve de teto na capital paulista para o serviço público. A maior parte desse grupo é formada por técnicos administrativos, procuradores e consultores legislativos que têm uma renda mensal bruta de até R$ 70 mil - mais do que o dobro do salário de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Leite vai mexer inicialmente nos supersalários de servidores que não recorreram de uma decisão de janeiro da Mesa Diretora, que estabeleceu prazo de 45 dias para defesa da manutenção do rendimento, ou que já tiveram seu recurso analisado e negado. A previsão é de que cerca de dez funcionários tenham seus rendimentos reduzidos a cada semana. Quando o processo estiver finalizado, a Câmara passará a economizar mais de R$ 20 milhões por ano, verba que, segundo o presidente, será devolvida ao Tesouro Municipal para ser investida em saúde e educação. Os servidores ativos que recebem supersalários representam uma pequena elite na Câmara Municipal - cerca de 6%. Nesta lista, além de técnicos, procuradores e consultores, há também bibliotecários, médicos, dentistas e pessoas que trabalham na copa e na garagem. Boa parte deles soma extras por exercer cargos de chefia e abonos de permanência em seus rendimentos. Gastos Em janeiro, Leite já havia anunciado a aposentadoria compulsória de 14 servidores com mais de 75 anos como uma das medidas possíveis para enxugar os gastos do Legislativo. Entre os funcionários estavam copeiros, ascensoristas, barbeiros, garçons, motoristas e um médico que recebiam salários entre R$ 8,9 mil e R$ 19 mil. Com a decisão, que foi parar na Justiça após reação do sindicato dos servidores da Câmara, a economia pode ser de até R$ 3,6 milhões por ano. Completa a lista de medidas o possível lançamento de um Plano de Demissão Voluntário (PDV), já em estudo internamente.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso