X
X

Diário da Região

20/10/2015 - 09h03min

Beirute

Ataques da Rússia matam dezenas no noroeste da Síria, dizem ativistas

Beirute

Ataques aéreos russos mataram dezenas de pessoas na Síria, incluindo um comandante rebelde que havia servido no Exército do presidente Bashar al-Assad, disseram ativistas nesta terça-feira. Segundo as fontes, os ataques aéreos começaram na tarde de segunda-feira e duraram várias horas, deixando vários feridos, em um dos mais mortíferos episódios desde o início dos ataques aéreos russos, há quase três semanas. As tropas sírias e seus aliados do grupo militante libanês Hezbollah têm lançado ofensivas em terra no norte, no centro e no sul da Síria, com o apoio dos ataques aéreos russos. Essas forças agem também nos subúrbios da capital, Damasco, conseguindo retomar áreas do controle dos insurgentes. O diretor do Observatório Sírio para os Direitos Humanos, Rami Abdurrahman, afirmou que pelo menos 45 pessoas foram mortas na região de Jabal al-Akrad, na província de Latakia. Os Comitês de Coordenação Local, outro grupo de monitoramento dos ativistas, disseram que 57 pessoas foram mortas na província na segunda-feira, a maioria em ataques aéreos russos. Os dois grupos de ativistas disseram que entre os mortos está o desertor do Exército Basel Zimmo, ex-comandante da Primeira Divisão Costeira, uma facção rebelde ativa na área. "Os russos estão destruindo todas as fortificações antes de atacar em Jisr al-Shughour", disse Abdurrahman, referindo-se a uma estratégica cidade do noroeste do país capturada pelos insurgentes neste ano. O Observatório, que depende de uma rede de ativistas dentro da Síria, disse que centenas de ataques aéreos russos nas últimas três semanas mataram 370 pessoas, entre elas 127 civis. O grupo disse que entre os civis havia 36 crianças e 34 mulheres. Os ataques aéreos também mataram 243 combatentes de diferentes grupos insurgentes, incluindo o Estado Islâmico e o braço da Al-Qaeda na Sìria, a Frente Nusra. A Rússia diz que sua campanha aérea busca ajudar o governo a lutar contra o Estado Islâmico e outros grupos "terroristas", mas muitos dos ataques atingiram rebeldes sírios nas áreas onde o grupo extremista não está presente. Jabal al-Akrad fica perto da província de Idlib, no noroeste do país e dominada por rebeldes. A área tem sido alvo de ataques russos desde o fim do mês passado. A província de Latakia inclui uma área onde vive a minoria Alauita, de que faz parte Assad. O conflito na Síria, iniciado em março de 2011, matou mais de 250 mil pessoas, deixou 1 milhão de feridos e fez com que metade da população do país deixasse suas casas. Fonte: Associated Press.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso