X
X

Diário da Região

05/12/2016 - 11h39min

Brasília

70 suspeitos monitorados não participaram da 2ª aplicação do Enem, diz ministro

Brasília

O ministro da Educação, Mendonça Filho, afirmou que a Polícia Federal (PF) monitorou 70 suspeitos de fraude que fariam a segunda aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016, realizada no último final de semana. As provas foram direcionados aos inscritos que não puderam fazer o Enem, no início do mês de novembro, em razão de ocupações de escolas. Nenhum dos investigados, contudo, teria comparecido aos locais de avaliação no sábado, 3, e no domingo, 4. Para Mendonça Filho, os suspeitos podem ter desistido de operar porque ficaram com receio das prisões que ocorreram na primeira aplicação do Enem, quando pelo menos duas pessoas foram detidas. "A gente tinha 70 pessoas que estavam sob suspeita hoje, fazendo a prova do Enem. Eu não posso falar quais, mas elas nem sequer compareceram às provas, porque ficaram com medo do que ocorreu no primeiro Enem, onde alguns foram presos em flagrante enquanto tentavam fraudar a prova", avaliou Mendonça. Na semana passada, a PF finalizou um relatório que aponta que houve vazamento das provas da primeira aplicação do Enem 2016. No inquérito, os investigadores afirmam que as provas e a redação de novembro vazaram antes do início da aplicação para, pelo menos, dois candidatos. Apesar do vazamento ter sido confirmado, Mendonça reafirmou que o exame não será anulado. O ministro alegou que a medida não seria necessária porque o vazamento foi algo "localizado" e não compromete a "lisura" do processo. "A rigor foi algo localizado, foi detectado a partir de um processo de investigação com base na atuação da Polícia Federal e dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Se o Inep não tivesse a atuação que teve, com um mapa de possíveis suspeitos e toda uma estratégia, evidentemente que os resultados no que diz respeito ao combate à fraude, ou tentativa de fraude, talvez não fossem do conhecimento público", defendeu Mendonça. O MEC considera que não há indício de vazamento do gabarito oficial, nem de envolvimento de servidores públicos no Enem 2016. No domingo, a Polícia Federal informou que não houve prisões durante a segunda aplicação da prova. O Inep registrou abstenção de 39,7% no primeiro dia e 41,4% no segundo. Dos cerca de 277.657 inscritos na segunda aplicação, 72.223 faltaram. Do total de participantes, 11 foram eliminados por descumprimento de regras gerais. O gabarito da avaliação será divulgado nesta quarta, 7.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso