Diário da Região

07/07/2016 - 00h00min

RIO 2016

Uniformes da delegação brasileira lembram a fauna e flora do país

RIO 2016

Cristina Indio do Brasil/Agência Brasil A canoísta Ana Sátila, o atirador Marcus D’Almeida, a lutadora Aline Silva e Pedro Gonçalves, também da canoagem, foram os modelos.
A canoísta Ana Sátila, o atirador Marcus D’Almeida, a lutadora Aline Silva e Pedro Gonçalves, também da canoagem, foram os modelos.

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) apresentou nesta quarta-feira, 6, os uniformes que serão usados pela delegação brasileira nas cerimônias de abertura e de encerramento dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Os atletas Ana Sátila (canoagem), Marcus D’Almeida (tiro com arco), Pedro Gonçalves (canoagem) e Aline Silva (luta olímpica) serviram de modelos durante a apresentação no Parque Lage, no bairro do Jardim Botãnico, na zona sul do Rio.

Criados pela estilista Lenny Niemeyer, o uniforme masculino é composto por blazer azul marinho de sarja de algodão nacional, camisa social branca de tricoline e calça de sarja na cor areia. As mulheres vestirão saia, blusa e écharpe com estampas em tons verde, amarelo e azul e chapéu de palha. Os sapatos serão também na cor areia em camurça.

O projeto da estilista foi escolhido, por unanimidade, entre cinco propostas apresentadas em um concurso feito pelo COB. Organizada pelo diretor criativo da São Paulo Fashion Week, Paulo Borges, e pela rede de lojas de departamento C&A, a seleção ouviu um grupo de cinco atletas, representantes do comitê e da C&A. “Não tem nada mais emocionante na minha trajetória profissional, do que imaginar 1,6 mil atletas vestidos com sua roupa para 1 bilhão de espectadores. Eu me emociono só de pensar no que vai acontecer na hora”, disse.

A estilista contou que criar um uniforme que atenda a atletas com diferentes estaturas, que medem de 1,5 metro até mais de 2 metros, foi um desafio. “Tem que buscar uma forma para que todos fiquem elegantes, não só para o olhar do grande público, mas para eles mesmos, porque este é um momento muito importante e de muito orgulho para os atletas na entrada e encerramento dos Jogos Olímpicos. Quero que isso fique na memória deles não só pelo momento, mas por poderem estar se sentindo elegantes”, completou.

Junto com a equipe de designers, a estilista levou 15 dias para definir a estamparia, que traduzisse as flores, fauna e o litoral do Brasil. Além de ser um uniforme atemporal e clássico. “Que pudesse ser visto daqui a 30 anos e ainda pudesse estar na moda e com uma leitura bonita para todos que vão ver”, afirmou Lenny Niemeyer.

De acordo com o presidente do COB e do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, o fundamental é que os atletas se sintam confortáveis. “O que é importante para o atleta é ele se sentir bem dentro do uniforme. Isso vale seja para uma cerimônia de abertura ou de encerramento”, disse.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso