Diário da Região

11/02/2005 - 02h47min

?Praga?

Time do Rio Preto é a nova vítima das minhocas

?Praga?

Pierre Duarte Funcionário apara grama em trecho irregular que representa risco
Funcionário apara grama em trecho irregular que representa risco
As minhocas, que assumiram a condição de ?praga? no gramado Teixeirão, o estádio do América, no ano passado, estão de volta em abundância num outro campo da cidade. Desta vez, o endereço é o estádio Anísio Haddad, do rival Rio Preto, que integra o Paulista A-2. Para solucionar o problema, a diretoria do Rio Preto pediu ajuda até do jardineiro do América, Adelson Maria Mochetti, o Alemão - que recomendou um veneno ?especial? para acabar de vez com os minhocários. Nesta semana, os jogadores e a comissão técnica rio-pretense não pouparam críticas ao estado do gramado. ?Fica difícil trabalhar no Riopretão, pois alguns trechos do gramado estão com a grama muito fofa e cheia de buracos devido à ação das minhocas?, reclama o técnico Márcio Rossini. ?A nossa única vantagem é que conhecemos cada metro quadrado do campo e os adversários não?, acrescenta.

Os jogadores do Rio Preto, que se preparam para encarar o Botafogo de Ribeirão Preto no domingo às 16 horas, em casa, estão temerosos com possíveis contusões. ?Temos de tomar cuidado com os buracos e com alguns lugares fofos para não nos machucarmos no treino e no jogo?, diz o atacante Flavinho, que retorna ao time depois de cumprir suspensão automática na derrota de 2 a 0 para o Sertãozinho. O meia Renato Bernardo diz que nos treinos tenta desviar dos minhocários para conseguir dar o passe correto ao companheiro de equipe. ?O importante é que já sabemos qual o melhor terreno e isto vai nos ajudar no jogo?, diz Bernardo. ?Só evito jogar pelas laterais e próximo das grandes áreas?, afirma o meia. São as regiões onde o problema é mais grave.

O responsável pelo gramado do Riopretão, Luís Carlos da Silva, o Boiadeiro, conta que as minhocas costumam sair da terra quando o solo está molhado. ?Quando chove elas saem de montão e dá até para pegá-las para pescar?, diz o jardineiro, que aproveitou ontem à tarde para podar a grama do campo. ?No seco, elas ficam escondidas, mas o gramado permanece fofo?, acrescenta. O secretário executivo do Rio Preto, Jairo de Oliveira, chamou o jardineiro Alemão do América, ontem pela manhã, para acabar com o minhocário. ?O Alemão nos receitou um veneno especial e vamos começar a pulverizar o local na próxima semana?, diz Oliveira. Alemão tornou-se especialista em acabar com minhocários no ano passado com uma técnica curiosa. Ele eletrificava o campo com uma descarga de 110 volts e as minhocas morriam queimadas.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso