X
X

Diário da Região

23/12/2015 - 20h37min

Buenos Aires

San Lorenzo recompra estádio e deve batizá-lo de Papa Francisco

Buenos Aires

Depois vibrar com o título da Libertadores de 2014, a torcida do San Lorenzo voltou a ficar em êxtase nesta quarta-feira. Não por um novo troféu ou conquista importante, mas sim por ver o clube recuperar um pedaço de sua história, duramente arrancado pela ditadura militar na década de 70. O time argentino finalmente voltará para casa, para o bairro de Boedo, após recomprar seu antigo estádio, o Gasómetro. Através de uma rede social, o San Lorenzo anunciou a compra nesta quarta. O antigo estádio do clube havia sido tomado pela ditadura militar e repassado à rede de supermercados francesa Carrefour. "O Carrefour aceitou a proposta apresentada pelo San Lorenzo para a compra dos terrenos da Av. La Plata. Voltamos a Boedo!", informou a página do time argentino no Twitter. E neste retorno à sua antiga casa, o clube pretende homenagear aquele que se transformou em seu principal representante nos últimos anos: o Papa Francisco. A intenção do San Lorenzo é batizar o novo estádio com o nome do pontífice, torcedor declarado da equipe. Independentemente do momento do time, a torcida do San Lorenzo sempre lamentou a perda do antigo estádio. A saída de casa não foi nada amistosa, uma vez que em 1979 a ditadura militar argentina "arrecadou" o local por uma quantia simbólica, de forma forçada, e o repassou à rede de supermercados, que montou ali, anos mais tarde, sua primeira loja na Argentina. Somente quase 15 anos após perder o terreno, em 1993 o San Lorenzo inaugurou seu novo estádio, o Nuevo Gasómetro, no bairro de Flores. Mas a torcida nunca esqueceu da antiga arena e seguia com o sonho de ver o clube retomá-la. Não raramente, os arredores do supermercado eram preenchidos com bandeiras da equipe, para lembrar que ali era sua casa. Até que em 2012, a cidade de Buenos Aires aprovou a lei de restituição histórica, que obrigava o clube a chegar a um acordo financeiro com a rede de supermercados para recuperar o estádio. Passados três anos, o acerto finalmente aconteceu, por cerca de 150 milhões de pesos (pouco mais de R$ 34 milhões). "É um dia para toda a família azul-grená celebrar esta grande notícia que, depois de tantos anos de luta, serviu para que o San Lorenzo e Boedo voltem a encontrar-se definitivamente depois de mais de 30 anos", escreveu o clube em comunicado. O início da construção do novo "Papa Francisco" ainda não tem data prevista. "Agora sim. Vamos festejar, chorar e abraçar todos que tivermos ao nosso lado e aqueles que já não estão mais", escreveu o presidente do clube, Matias Lammens, em sua conta no Twitter.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso