X

Diário da Região

03/06/2015 - 23h12min

São Paulo

Rogério Ceni marca, São Paulo bate o Santos em clássico e sobe no Brasileirão

São Paulo

Miguel Schincariol/Gazeta Press Rogério Ceni vibra depois de converter pênalti e marcar o terceiro gol do Tricolor no jogo de ontem
Rogério Ceni vibra depois de converter pênalti e marcar o terceiro gol do Tricolor no jogo de ontem

Rogério Ceni viveu um clássico de altos e baixos nesta quarta-feira, no estádio do Morumbi, na capital paulista. Contra o Santos, pegou pênalti, falhou em um lance e para o bem dele e do São Paulo, marcou o gol decisivo, o da vitória por 3 a 2, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Agora o goleiro chegou a 128 gols e ao lado de Raí é o 10.º maior artilheiro da história do clube.

O novo técnico do São Paulo, o colombiano Juan Carlos Osorio, viu de perto um resultado que deixa o time na parte da cima da tabela de classificação, com 10 pontos, e segura o Santos na zona intermediária, com 5. O 3 a 2 recompensou o time que mais buscou a vitória durante o jogo, mesmo sem ser brilhante. O 100.º San-São disputado no Morumbi teve o típico roteiro de clássico em que no intervalo se muda a história do jogo. O primeiro tempo lento e monótono deu lugar a uma segunda metade de intensas disputas e futebol ofensivo e veloz das duas equipes.

O novo técnico do São Paulo chegou ao estádio no ônibus do time, foi ao campo acompanhar o aquecimento dos jogadores e subiu ao camarote da presidência para ver o jogo. Ao lado dos dirigentes, o colombiano, que aguarda o visto de trabalho para estrear, viu em campo o resumo dos defeitos da equipe na temporada. Lento na transição para o ataque, inseguro pelas falhas da defesa, com pouca profundidade e de muitos toques laterais, o São Paulo do primeiro tempo dominava o jogo, mas sofria para criar. A bola rondava a área sem levar perigo e o time sofria para achar algum espaço.

Se faltava brilho, pelo menos sobrava atitude ao São Paulo, ao contrário do Santos. A equipe da Vila Belmiro mal conseguia avançar e sentia falta de Robinho. Sem o atacante, que está na seleção brasileira, faltava alguém para segurar a posse de bola perto da área. Com Lucas Lima apagado, Geuvânio bem marcado e os laterais sem avançar, o time não tinha opções. O sonolento primeiro tempo teve breves momentos interessantes graças a gols de bola parada. Premiado pelo domínio e por algumas chances perigosas, o São Paulo saiu na frente aos 33 minutos. Michel Bastos cobrou falta com força.

O tiro cruzado pegou Vladimir de surpresa. Na única chegada ao ataque, o Sogletag.defineSlot('/92280314/esportes_arroba_banner_4_right_300x250', [300, 250], 'div-gpt-ad-9228031400000-3').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/92280314/esportes_arroba_banner_5_right_300x250', [300, 250], 'div-gpt-ad-9228031400000-4').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/92280314/esportes_super_banner_1_center_728x90', [728, 90], 'div-gpt-ad-9228031400000-5').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/92280314/esportes_super_banner_2_center_728x90', [728, 90], 'div-gpt-ad-9228031400000-6').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/92280314/esportes_super_banner_3_center_728x90', [728, 90], 'div-gpt-ad-9228031400000-7').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/92280314/esportes_super_banner_4_center_728x90', [728, 90], 'div-gpt-ad-9228031400000-8').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/92280314/esportes_banner_patrocinio_top_88x40', [88, 40], 'div-gpt-ad-9228031400000-9').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/92280314/esportes_patrocinio_1_right_300x50', [300, 50], 'div-gpt-ad-9228031400000-10').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/92280314/esportes_patrocinio_2_right_300x50', [300, 50], 'div-gpt-ad-9228031400000-11').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/92280314/esportes_banner_vertical_right_300x600', [300, 600], 'div-gpt-ad-9228031400000-12').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/92280314/esportes_billboard_top_970x150', [970, 150], 'div-gpt-ad-9228031400000-13').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/92280314/esportes_banner_mobile_topo_top_320x50', [320, 50], 'div-gpt-ad-9228031400000-16').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/92280314/esportes_banner_mobile_rodape_bottom_320x50', [320, 50], 'div-gpt-ad-9228031400000-17').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/92280314/esportes_floater_center_500x300', [500, 300], 'div-gpt-ad-9228031400000-18').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/92280314/esportes_arroba_mobile_1_center_300x250', [300, 250], 'div-gpt-ad-9228031400000-19').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/92280314/esportes_arroba_mobile_2_center_300x250', [300, 250], 'div-gpt-ad-9228031400000-20').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/92280314/esportes_arroba_mobile_3_center_300x250', [300, 250], 'div-gpt-ad-9228031400000-21').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/92280314/esportes_arroba_mobile_4_center_300x250', [300, 250], 'div-gpt-ad-9228031400000-22').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/92280314/esportes_floater_mobile_center_300x250', [300, 250], 'div-gpt-ad-9228031400000-23').addService(googletag.pubads()); //googletag.pubads().enableSingleRequest(); googletag.pubads().collapseEmptyDivs(); googletag.enableServices(); });

Anuncie
Nossas Publicações

Nossas Jornais

Diário da Região

03/06/2015 - 23h12min

São Paulo

Rogério Ceni marca, São Paulo bate o Santos em clássico e sobe no Brasileirão

São Paulo

Miguel Schincariol/Gazeta Press Rogério Ceni vibra depois de converter pênalti e marcar o terceiro gol do Tricolor no jogo de ontem
Rogério Ceni vibra depois de converter pênalti e marcar o terceiro gol do Tricolor no jogo de ontem

Rogério Ceni viveu um clássico de altos e baixos nesta quarta-feira, no estádio do Morumbi, na capital paulista. Contra o Santos, pegou pênalti, falhou em um lance e para o bem dele e do São Paulo, marcou o gol decisivo, o da vitória por 3 a 2, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Agora o goleiro chegou a 128 gols e ao lado de Raí é o 10.º maior artilheiro da história do clube.

O novo técnico do São Paulo, o colombiano Juan Carlos Osorio, viu de perto um resultado que deixa o time na parte da cima da tabela de classificação, com 10 pontos, e segura o Santos na zona intermediária, com 5. O 3 a 2 recompensou o time que mais buscou a vitória durante o jogo, mesmo sem ser brilhante. O 100.º San-São disputado no Morumbi teve o típico roteiro de clássico em que no intervalo se muda a história do jogo. O primeiro tempo lento e monótono deu lugar a uma segunda metade de intensas disputas e futebol ofensivo e veloz das duas equipes.

O novo técnico do São Paulo chegou ao estádio no ônibus do time, foi ao campo acompanhar o aquecimento dos jogadores e subiu ao camarote da presidência para ver o jogo. Ao lado dos dirigentes, o colombiano, que aguarda o visto de trabalho para estrear, viu em campo o resumo dos defeitos da equipe na temporada. Lento na transição para o ataque, inseguro pelas falhas da defesa, com pouca profundidade e de muitos toques laterais, o São Paulo do primeiro tempo dominava o jogo, mas sofria para criar. A bola rondava a área sem levar perigo e o time sofria para achar algum espaço.

Se faltava brilho, pelo menos sobrava atitude ao São Paulo, ao contrário do Santos. A equipe da Vila Belmiro mal conseguia avançar e sentia falta de Robinho. Sem o atacante, que está na seleção brasileira, faltava alguém para segurar a posse de bola perto da área. Com Lucas Lima apagado, Geuvânio bem marcado e os laterais sem avançar, o time não tinha opções. O sonolento primeiro tempo teve breves momentos interessantes graças a gols de bola parada. Premiado pelo domínio e por algumas chances perigosas, o São Paulo saiu na frente aos 33 minutos. Michel Bastos cobrou falta com força.

O tiro cruzado pegou Vladimir de surpresa. Na única chegada ao ataque, o Santos ganhou um presente. Denilson colocou a mão na bola e Ricardo Oliveira precisou do rebote do pênalti após a defesa de Rogério Ceni para igualar. Somente nos cinco primeiros minutos o segundo tempo teve acontecimentos mais interessantes do que toda a etapa inicial. O goleiro santista Vanderlei entrou no time e voltou a jogar depois de dois meses, Ricardo Oliveira virou a partida em uma falha grotesca de Rogério Ceni e Paulo Miranda igualou logo depois, de cabeça.

Os gols deixaram o jogo em aberto e fizeram a torcida finalmente se manifestar. A noite fria e de véspera de feriado não cativou, embora os poucos presentes resolveram pedir por Luis Fabiano em campo. O camisa 9 entrou em campo no lugar de Alexandre Pato, que saiu vaiado, e deu ao time mais presença na área. O jogo continuou indefinido até os 39 minutos. Carlinhos caiu na área, o árbitro marcou pênalti e Rogério Ceni converteu. Como logo depois Marquinhos Gabriel foi expulso, o Santos não conseguiu reagir ao golpe. 

São Paulo 3 X 2 Santos

Ficha técnica:

São Paulo

Rogério Ceni; Bruno (Hudson), Paulo Miranda, Dória e Carlinhos; Denilson, Souza, Thiago Mendes (Centurión), Paulo Henrique Ganso e Michel Bastos; Alexandre Pato (Luis Fabiano). Técnico: Milton Cruz (interino).

Santos

Vladimir (Vanderlei); Daniel Guedes, David Braz, Werley e Victor Ferraz; Lucas Otávio, Renato e Lucas Lima; Rafael Longuine (Gabriel), Geuvânio (Marquinhos Gabriel) e Ricardo Oliveira. Técnico: Marcelo Fernandes.

Gols - Michel Bastos, aos 33, e Ricardo Oliveira, aos 46 minutos do primeiro tempo; Ricardo Oliveira, a 1, Paulo Miranda, aos 4, e Rogério Ceni (pênalti), aos 39 minutos do segundo tempo. Cartões Amarelos - Michel Bastos, Denilson, Renan Ribeiro (no banco de reservas), Rogério Ceni e Paulo Miranda (São Paulo); Ricardo Oliveira, Lucas Otávio e Werley (Santos). Cartão Vermelho - Marquinhos Gabriel (Santos). Árbitro - Thiago Duarte Peixoto (SP). Renda - R$ 420.465,00. Público - 13.847 pagantes. Local - Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).

 

 

 

>> Leia aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso