X
X

Diário da Região

07/08/2016 - 00h00min

Boxe Amador

Eder Jofre recorda sua Olimpíada

Boxe Amador

Johnny Torres ‘Galo de Ouro’ Eder Jofre, de 80 anos, que disputou os Jogos de 1956, em Melbourne, na Austrália, esteve ontem em Rio Preto para participar de evento
‘Galo de Ouro’ Eder Jofre, de 80 anos, que disputou os Jogos de 1956, em Melbourne, na Austrália, esteve ontem em Rio Preto para participar de evento

Simpatia, simplicidade, carisma. Marcas de um ídolo do esporte brasileiro, que foi homenageado na noite deste sábado, em Rio Preto. Em clima olímpico, Eder Jofre, de 80 anos, desembarcou na tarde deste sábado na cidade, atendeu fãs em meio a brincadeiras e sorrisos, mas não deixou de protestar pela falta de apoio ao boxe, modalidade onde fez história como peso galo. “Temos muitos talentos, mas por falta de incentivo está complicado de eles aparecerem”, disse o bicampeão mundial.

Os jogos Olímpicos marcaram o início de carreira, no longínquo 1956, em Melbourne, na Austrália, mas ele parou na segunda luta. No ano seguinte, foi campeão brasileiro. “Eu queria muito uma medalha, lutei muito por isso, mas não deu”, relembrou Jofre, que atuou lesionado depois de se machucar no treino contra um sparring mais pesado. “Sobre nossos representantes no Rio, confesso que não estou muito empolgado. A pressão da torcida pode até atrapalhar o pugilista.”

Nos Jogos do Rio, Robenilson de Jesus é o peso galo (até 56 quilos) que representa o Brasil. O País tem outros oito pugilistas classificados. O maior peso galo da era moderna, como é conhecido, pisou pela primeira vez em solo rio-pretense, onde foi homenageado no Torneio Eder Jofre de Boxe, no ginásio Antonio Natalone. “Fico feliz por ter admiradores aqui”, emendou o primeiro brasileiro campeão mundial de boxe brasileiro.

O Galo de Ouro somou 75 vitórias, 52 por nocaute, quatro empates e duas derrotas em sua carreira. Em 1960, conquistou o título sul-americano e o Mundial da National Boxing Association (NBA), vencendo o mexicano Eloy Sanchez por nocaute. No ano de 1961 unificou os títulos da categoria galo ao vencer o irlandês Jhonny Caldwell, campeão da versão europeia, conseguindo manter o título mundial até 1965. Na categoria pena, em 1973 bateu o cubano José Legra e foi campeão mundial do Conselho Mundial de Boxe (CMB).

Preso por estupro perde por WO

O marroquino Hassan Saada, preso sexta-feira sob a acusação de estupro, foi eliminado da Olimpíada do Rio neste sábado. Sem poder comparecer no Pavilhão 6 do Rio Centro para sua estreia, justamente por ainda estar detido, o boxeador caiu por WO diante de seu rival, o turco Mehmet Nadir Unal.

Saada foi preso acusado de ter estuprado duas camareiras na Vila Olímpica. Ele teria atacado uma das camareiras encostando-a na parede e pressionando com as coxas, tentando beijá-la. O boxeador ainda teria apertado os seios da segunda e, com um movimento com as mãos, pedido para que ela o masturbasse, em troca de dinheiro.

Rapidamente, os advogados de Saada entraram com o pedido de habeas corpus, que foi negado pela Justiça do Rio. Com isso, Unal sequer precisou subir ao ringue neste sábado e garantiu vaga sem suar para encarar o cubano Julio Cesar de la Cruz nas oitavas de final. A juíza Larissa Nunes Saly, do Juizado do Torcedor e Grandes Eventos, explicou que considerou necessária a prisão do lutador “considerando o fato de se tratar de atleta estrangeiro, sem residência fixa no país.” 

Duas vitórias e uma derrota

O boxe brasileiro estreou na Olimpíada do Rio, neste sábado, no Pavilhão 6 do Riocentro, na zona oeste da cidade, com duas vitórias e uma derrota. Michel Borges, na categoria meio-pesado (até 81kg), e o peso pesado (até 91 kg) Juan Nogueira ganharam suas lutas. O único a perder, e que está fora, é o mosca-ligeiro (até 49 kg) Patrick Lourenço. Michel Borges ganhou do profissional Hassan N’Dam N’Jikam, de Camarões, por decisão unânime dos juízes. 

Nas oitavas de final, vai enfrentar o croata Hrvoje Sep, quarta-feira, às 13h15. Já o peso pesado Juan Nogueira superou o australiano Jason Eric Whateley por decisão unânime dos árbitros avançando. Nas oitavas, ele terá pela frente o russo Evgeny Tishchenko, campeão mundial em 2015. A derrota do dia foi com Patrick Lourenço para o colombiano Yurberjen Herney pela primeira fase do peso mosca-ligeiro.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso