X

Diário da Região

15/05/2015 - 16h07min

Doha

Na Diamond League, Justin Gatlin crava melhor tempo do ano nos 100m

Doha

O norte-americano Justin Gatlin deu show nesta sexta-feira e cravou a melhor marca do ano nos 100m. No dia de abertura da etapa de Doha da Diamond League, o velocista não só ficou com a medalha de ouro, como correu a distância em 9s74, superando o jamaicano Asafa Powell, que detinha até então o melhor tempo da prova na temporada. Com o desempenho, Gatlin venceu com certa folga a etapa realizada no Catar, seguido pelo seu compatriota Michael Rodgers, que anotou 9s96. Somente os dois completaram o percurso abaixo dos 10 segundos. A terceira posição ficou com Keston Bledman, de Trinidad e Tobago, com 10s01. "Eu só queria ir lá e conseguir um bom tempo. Eu sei que tinha que mostrar algo hoje. É isso que meu técnico me disse para fazer", declarou o norte-americano. Até então, a melhor marca do ano era de Powell, com 9s84. A performance desta sexta consolida o ótimo momento de Gatlin, que já havia sido o homem mais rápido do mundo em 2014, quando correu os 100m em 9s77. Ele também cravou o melhor tempo do ano passado nos 200m, com 19s68. Gatlin também deu mais um passo na volta por cima em sua carreira, depois de ter sido punido em duas oportunidades por doping, ao cravar o melhor tempo de sua vida nos 100m. Com isso, ele desponta como o principal candidato a tirar de Usain Bolt o título na prova mais veloz do atletismo no Mundial de Pequim, na China, em agosto. Também nesta sexta, o britânico Mo Farah teve muita dificuldade nos 3000m chegou a ficar no pelotão de trás e pareceu que sequer subiria ao pódio, mas se recuperou no fim da prova. Se não venceu, ao menos terminou com a prata. Isso porque ficou atrás do etíope Hagos Gebrhiwet, que terminou com a marca de 7min38s08. No salto triplo, o cubano Pedro Pichardo deu show e ficou com o ouro com a incrível marca de 18,06m, a terceira melhor da história da prova. Ele ficou com a vitória depois de um intenso duelo com o norte-americano Christian Taylor, que marcou 18,04m. O bronze foi para o francês Teddy Tamgho. Entre as mulheres, destaque para a norte-americana Jasmin Stowers, de 23 anos. Ela brilhou na vitória dos 100m com barreira e terminou a prova em 12s35, um novo recorde da Diamond League. A prova reservou algumas surpresas, como as ausências das campeãs olímpicas Dawn Harper-Nelson e Sally Pearson no pódio. A segunda colocação ficou com a também norte-americana Sharika Nelvis, enquanto a britânica Tiffany Porter ficou em terceiro. Já nos 200m, a norte-americana Allyson Felix ficou com o ouro ao quebrar o recorde da etapa de Doha, com a marca de 21s98. A marfinense Murielle Ahoure terminou com a prata, enquanto Anthonique Strachan, de Bahamas, ficou com o bronze.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso