Diário da Região

20/01/2012 - 03h51min

Paulistão

Mirassol de olho no tabu contra os grandes

Paulistão

Rubens Cardia O zagueiro Igor e o atacante Malaquias disputam lance durante o treino do Leão em Mirassol
O zagueiro Igor e o atacante Malaquias disputam lance durante o treino do Leão em Mirassol

O duelo contra o Corinthians, amanhã, às 17 horas, no Pacaembu, em São Paulo, será a primeira chance em 2012 para o Mirassol pôr fim ao amargo tabu de nunca ter vencido nenhum dos times “grandes” do Estado, desde que subiu para o Paulistão, em 2008. No retrospecto, foram dez derrotas e sete empates nos 17 jogos disputados em quatro edições da Série A-1. Ano passado, apesar do bom desempenho no campeonato - 7º colocado indo até a semifinal do Interior -, o Leão da Araraquarense perdeu os cinco jogos que fez diante dos “grandes”.


Caiu em casa diante de Palmeiras (1 a 0) e do próprio Corinthians (3 a 2), na primeira fase. Fora perdeu do Santos (3 a 0) e do São Paulo (1 a 0). Nas quartas de final, foi superado pelo Palmeiras (2 a 1). “Se analisarmos os resultados de outros times do Interior nesse período vamos ver que a porcentagem de aproveitamento deles foi parecida”, disse o técnico Ivan Baitello. “A tendência é sempre que o grande vença, mas a vitória pode acontecer. Não temos isso como uma preocupação”, emendou.


Na opinião do treinador, para mudar a história é preciso os atletas acreditarem e se preocupar em fazer um bom jogo. “Nem falei disso (tabu) com os jogadores. É trabalhar a cabeça deles para que tenham autoconfiança, isso é determinante. Vitória será consequência de se fazer um bom jogo”, afirmou o comandante. Ontem, Baitello comandou um coletivo no estádio José Maria de Campos Maia, em Mirassol, e ainda tem duas dúvidas para escalar o Leão diante do Corinthians.


O atacante Henrique Dias, destaque nos últimos jogos treinos, sentiu dores na coxa direita, está sem treinar desde terça-feira e será avaliado na manhã de hoje. Malaquias foi o único homem de frente escalado, tendo como respaldo a chegada dos meias Xuxa e Esley. No meio-campo, Sérgio Manoel iniciou entre os titulares, mas foi substituído por Acleisson.


Ontem, o lateral esquerdo Wilian Simões teve sua documentação regularizada junto à Federação Paulista de Futebol (FPF) e será uma opção para Baitello, que escalou o experiente Márcio Careca no setor. O elenco mirassolense treina na manhã de hoje e depois do almoço segue para São Paulo.

Rubens Cardia Recuperado do susto, Acleisson, que perdeu R$ 11 mil em assalto, participou do treino de ontem

Vítima de roubo, Acleisson quer jogar

Passado o susto pelo assalto sofrido na tarde de quarta-feira, quando teve R$ 11 mil levados por bandidos,o volante Acleisson quer esquecer o que houve e focar o duelo contra o Corinthians, amanhã, na estreia do Paulistão. “Estou à disposição, com a cabeça boa, sou um cara tranquilo, calmo e o importante é que minha família (esposa e dois filhos) não estava junto. São coisas que acontecem, infelizmente”, disse Acleisson.O jogador foi abordado por dois homens armados no cruzamento das ruas Padre Ernesto e Campos Salles, no Centro de Mirassol, quando desceu de seu carro - uma caminhonete Hyundai Santa Fé - para ir a uma lan house imprimir um boleto bancário. “Tinha ido ao banco (agência do Bradesco) e sacado o dinheiro para pagar as contas do mês”, contou Acleisson, que não esboçou nenhuma reação e entregou a chave do veículo aos bandidos imediatamente.No interior do carro, abandonado logo em seguida na marginal da rodovia Washington Luís, no Jardim Marilú, estava sua carteira com documentos. O dinheiro sacado no banco e outros pertences foram roubados pelos criminosos. “Levaram um Ipod e CDs de música. Deixaram os documentos do carro e duas Bíblias, uma minha e outra da minha esposa.”Acleisson havia sido vítima do mesmo crime no ano passado, em Florianópolis, quando defendia o Avaí-SC. “Na ocasião só levaram um outro carro que eu tinha, mas também abandonaram, uma vez que ele tinha GPS e ficaram com medo”, disse o volante. “Paciência, dinheiro a gente ganha mais. Não tinha nada e já ganhei uma vez, trabalho e ganho novamente”, emendou Acleisson, lembrando que os ladrões planejaram bem a ação e foram frios na execução.O delegado Marcelo Barozzi, da Polícia Civil de Mirassol, investiga o caso, mas não tem novidades. “Ao que parece é um crime de saída de banco. O que orientamos é para que as pessoas evitem sair com valores altos e usem os serviços disponíveis no banco, como transferências”, disse Barozzi. Quer ler o jornal na íntegra? Acesse aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso