X
X

Diário da Região

02/10/2015 - 00h00min

O clã excluído

Jacaré expulsa Dalla Pria por desvio de R$ 540 mil

O clã excluído

Guilherme Baffi Marco Feitosa, Shirtes Pereira, Itamar Malvezzi, Zé Eduardo Rodrigues e Paulo Goraib anunciaram a exclusão
Marco Feitosa, Shirtes Pereira, Itamar Malvezzi, Zé Eduardo Rodrigues e Paulo Goraib anunciaram a exclusão

O Conselho Deliberativo do Rio Preto resolveu excluir o ex-presidente Vergílio Dalla Pria Netto e toda a sua família do quadro associativo da agremiação, depois de concluir uma sindicância interna, que teria levantado irregularidades durante os 32 anos da gestão dele. O clube ainda move três processos criminais contra o ex-cartola, por falsidade ideológica, apropriação indébita de bens e por estelionato. A comissão diz ter convidado o ex-presidente para dar sua versão e se defender na investigação interna. “Nunca fui citado ou convidado, não chegou qualquer documento para mim. 

Tomarei as providências nos momentos cabíveis e na hora oportuna responderei cada um dos casos”, disse Dalla Pria. A comissão formada pelos conselheiros José Eduardo Rodrigues, Shirtes Pereira e Sidney Oliva diz ter estudado as ações administrativas do cartola por quase oito meses. O relatório, em alguns itens até repetitivos, cita como fictícios os empréstimos de R$ 1,1 milhão que teriam sido feitos ao clube pela secretária Sueli Longo de Morais e seu marido Antônio Caparroz.

 

Arte - Motivo da exclusão de Dalla Pria - 02102015

Integrantes da comissão relatam que a administração foi desastrosa, inerte e que deixou um rombo de R$ 10 milhões em dívidas com fornecimento de luz, água, impostos, taxas, salários, encargos, ações trabalhistas e até mesmo civis, como a do ex-atacante Gilson Granzotto, que cobrou promissórias na Justiça e penhorou 2,5% do estádio Anísio Haddad, além de dívidas com ex-parceiros. O clube alega que não contratou a auditoria independente para investigar as contas do clube nos últimos cinco anos, pela recusa de Dalla Pria de entregar documentos, como livro caixa, extratos bancários, balanços patrimoniais, contratos, atas de reuniões, relação de vendas e empréstimos de atletas, lista de associados, entre outros.

Questiona também a ação do ex-cartola, que junto do tesoureiro Celso Lopes Filho, retirou um talão de cheques com 20 folhas, mesmo estando afastado da presidência, e emitiu pagamentos de R$ 98,2 mil, compensados da conta do clube. A diretoria o acusa de falsidade ideológica e envolve ainda Alexandre Nunes Matias, gerente da agência bancária. O caso é investigado pelo 1º Distrito Policial de Rio Preto.

Outro fato que gerou uma ação criminal por apropriação indébita contra Dalla Pria, que corre em segredo de justiça, é a falta depósito em contas correntes do clube, nos últimos cinco anos, dos cheques dos aluguéis, recebidos junto à empresa Consteni Engenharia, que administra o Shopping Iboruna. O montante gira em torno de R$ 540 mil. “Pela microfilmagem foram depositados em contas de terceiros e pessoas estranhas ao clube e quando não nominais a senhora Sueli Longo de Moraes”, diz o relatório.

A terceira ação proposta e que envolve, além de Dalla Pria, o ex-vice Pedro Nimer Filho e o ex-tesoureiro José Rodrigues Negrão, refere-se ao lançamento dos aluguéis nos balancetes como empréstimos. O caso também é alvo de investigação no 1º Distrito Policial. Por conta dos fatos citados, o Conselho excluiu do quadro associativo não só Dalla Pria, quanto seu filho Júnior, a esposa Wayta e as filhas Waytinha, Sabrina, Samantha, Waleska, Walkiria e Juliana. Todos possuíam títulos remidos, ou seja, sem mensalidade.

 

Vergílio Dalla Pria - 02102015 Vergílio Dalla Pria diz não ter sido notificado para se defender

Vice e tesoureiro também caem

O ex-vice Pedro Nimer Filho e o ex-tesoureiro José Rodrigues Negrão também foram alvos da sindicância e acabaram excluídos do quadro associativo do Rio Preto, em portaria datada de 4 de agosto. O documento assinado pelo presidente do Conselho Deliberativo, Itamar Rubens Malvezzi, diz que “Nimer é uma pessoa de índole violenta e que teria ameaçado de morte o então tesoureiro Luis Fernando Guimarães Ortega, além de ameaçar o próprio Malvezzi”.

O Conselho usa também o processo no qual cobra a prestação de contas de Nimer sobre cheque recebido de aluguel como motivo da exclusão. “É um grande favor que eles fazem, mas o que colocarem a meu respeito terão de provar, vou entrar na Justiça. Se eu fiz ameaça, cadê o boletim de ocorrência?”, disse Nimer. “É uma vergonha, não têm o que fazer e querem falar dos outros. O que fez essa diretoria? O time só não caiu de divisão por incompetência do Cotia.”

A sindicância acusa Negrão de “cumplicidade em ações ilícitas de Vergílio Dalla Pria Netto, assinando documentos e contratos, sem a noção do que fazia, devido ao seu nível cultural”. Inclusive assinando cheques e promissórias. Ele exerceu a função por 13 anos. “Quando a gente entrou o Rio Preto não tinha nada, quando saí havia um shopping dando dinheiro. Nunca o doutor me chamou para fazer coisa errada e, se tinha, o Itamar (Malvezzi) sabia. Ele estava lá também”, disse Negrão, reconhecendo que assinava promissórias em branco. “O clube não tinha dinheiro e se tivesse de pagar alguém usava a promissória, que ficava no cofre do clube. Quando entrava dinheiro, a gente pegava a promissória de volta”, emendou Negrão. 

 

 

 

>> Acesse aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso