X
X

Diário da Região

11/09/2015 - 22h21min

Nova York

Federer não dá chances a Wawrinka, ganha com facilidade e pega Djokovic na final

Nova York

A final que a maioria dos fãs de tênis queriam vai acontecer. Nesta sexta-feira, no duelo entre dois grandes amigos suíços, Roger Federer deu mais um show em quadra. Venceu com facilidade Stan Wawrinka por 3 sets a 0 - com parciais de 6/4, 6/3 e 6/2, em 1 hora e 32 minutos - e se classificou para enfrentar o sérvio Novak Djokovic na decisão do US Open, o quarto e último Grand Slam da temporada, em Nova York. O duelo deste domingo, às 17 horas (de Brasília), será entre os dois melhores tenistas da atualidade. Número 1 do mundo, Djokovic tentará empatar o confronto direto contra o segundo colocado do ranking da ATP - em 41 partidas até o momento, são 21 vitórias de Federer. Só na temporada de 2015, os dois rivais já se enfrentaram em cinco finais. A vantagem é de Djokovic, que bateu Federer em três oportunidades: Wimbledon, Masters 1000 de Roma (Itália) e Masters 1000 de Indian Wells (Estados Unidos). "Vai ser muito difícil, mas estou pronto para isso", disse Federer sobre a final contra Djokovic. "Eu tentei muito chegar a uma final de US Open nestes últimos seis anos. Cheguei perto nas ultimas vezes, mas hoje (sexta-feira) foi contra o Stan, foi um grande jogo. Talvez eu esteja no meu melhor momento: estou servindo muito bem, estou rebatendo e parece que está funcionando, espero ir bem esse ano", comentou o suíço em entrevista ainda na quadra da Arthur Ashe Stadium. Depois de ganhar de forma consecutiva o título do US Open de 2004 a 2008, Federer chegou à decisão de 2009, mas perdeu para o argentino Juan Martín del Potro. Desde então, não conseguiu a classificação à final até esta sexta-feira. Contra Wawrinka, atual número 5 do mundo, Federer aumentou a vantagem no confronto direto - agora são 16 vitórias e apenas 3 derrotas. Em quadra, o rival conseguiu sair na frente no primeiro set, mas acabou sofrendo a virada de Federer, que quebrou o saque uma vez, e derrotado após 36 minutos. Ao todo, Federer conseguiu quebrar Wawrinka em 5 oportunidades, enquanto que o adversário não teve nenhum break point, tamanha a superioridade do número 2 do mundo. Ao todo foram 30 erros de Wawrinka contra apenas 17 de Federer.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso