Diário da Região

10/08/2012 - 10h39min

Boxe

Esquiva Falcão vence britânico e briga por ouro inédito

Boxe

Reuters Esquiva Falcão será o primeiro representante brasileiro em uma final no boxe
Esquiva Falcão será o primeiro representante brasileiro em uma final no boxe

O brasileiro Esquiva Falcão obteve uma conquista inédita para o boxe brasileiro. Nesta sexta-feira, o pugilista do Espirito Santo, filho do lendário lutador Touro Moreno, venceu o britânico Anthony Ogogo, ex-participante do Big Brother do Reino Unido, por 16 a 9 e avançou à decisão da categoria dos médios (até 75 kg). Independente do resultado da final, Esquiva garantiu pelo menos a medalha de prata para o País.


Antes de Esquiva Falcão, nunca antes na história o boxe brasileiro havia alcançado um lugar na final do boxe olímpico. Em 1968, na Cidade do México, Servílio de Oliveira acabou eliminado na semifinal pelo mexicano Ricardo Delgado e ficou com o bronze. A outra medalha nacional na modalidade também confirmou-se após a queda na semifinal: Adriana Araújo caiu para a russa Sofya Ochigava e subiu no lugar mais baixo do pódio.


O clima favorável da torcida britânica motivo Ogogo a tomar a iniciativa no início do combate decisivo. O lutador da casa buscou mais o ataque, mas acabou contido pela boa estratégia do brasileiro. Esquiva trabalhou no contra-golpe e por muitas vezes acabou contido somente no clinch. A arbitragem, devido ao equilíbrio, decretou o empate por 3 a 3, diminuindo o ímpeto do público na arena nesta sexta-feira.


A estratégia de esquiva desestabilizou o lutador britânico. Apresentando uma melhor movimentação e encontrou a distância necessária para ultrapassar a guarda do pugilista da casa, Esquiva Falcão dominou completamente o round e o adversário, conquistando uma grande vantagem ao cravar 6 a 3 no marcador da parcial.


Mesmo superior e podendo apenas administrar o combate até o final, Esquiva Falcão mostrou nos primeiros segundos do round final que buscaria o nocaute até o final do duelo. Ao encaixar um potente golpe de esquerda, o britânico caiu e a arbitragem abriu a contagem, cena que se repetiria minutos depois. O domínio soberbo do pugilista brasileiro se refletiu no placar: 7 a 3, triunfo por 16 a 9 e vaga em uma final inédita para o País.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso