X
X

Diário da Região

09/07/2016 - 00h00min

SOB SUSPEITA

CBF vai investigar atuação de goleira do Rio Preto nas finais do Brasileiro

SOB SUSPEITA

MARA SOUSA Atuação da goleira é tida pela diretoria do time como ‘estranha’. (Foto: Mara Sousa)
Atuação da goleira é tida pela diretoria do time como ‘estranha’. (Foto: Mara Sousa)

O Rio Preto levou adiante sua desconfiança em relação a atuação da goleira Luciana Maria Dionízio na decisão do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, diante do Flamengo-RJ. A diretoria enviou ofício à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) solicitando sindicância e afirma que a goleira, hoje na Seleção, “comportou-se de forma estranha”. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pediu, nesta sexta-feira, 8, a abertura de investigação.

O coordenador técnico do futebol feminino da CBF, Marco Aurélio Cunha, que acompanhou os dois jogos decisivos, foi quem recebeu a denúncia e a levou ao departamento jurídico da entidade. “O jurídico encaminhou para o STJD. Depois do julgamento e seu resultado, cada parte que tome suas providências. Cada um será responsável por seu lado. O acusatório e a atleta”, disse Cunha.

No documento, assinado pelo presidente do Rio Preto, Suélio Ribeiro, há sete itens questionando a goleira nos dois jogos, realizados dias 17 e 20 de maio. O vice-presidente do Rio Preto e diretor jurídico, José Eduardo Rodrigues, também anexou imagens das partidas.

O Jacaré venceu a primeira partida por 1 a 0, dia 17, no Rio de Janeiro. Porém, perdeu o título ao ser derrotado no Riopretão, no dia 20, por 2 a 1 - o Flamengo levantou a taça por ter marcado mais gols fora de casa. “O Rio Preto não quer culpar ninguém pelo resultado. Não estamos acusando a goleira, mas tudo foi estranho e precisa ser esclarecido”, afirmou José Eduardo.

Entre os sete itens, o Rio Preto questiona o comportamento da goleira dentro e fora de campo: 1) saídas do gol totalmente estabanadas perdendo o tempo de bola, ou empurrando a bola contra o próprio gol - tanto no primeiro como no segundo jogo. Até mesmo o pênalti, gerou desconfiança: 2) não foi na bola, dando o canto para adversária bater, detalhe: trata-se de grande defensora de pênaltis. No terceiro e no quarto itens, o ofício aponta bola espirrada após chute fraco e cera, enquanto o Rio Preto precisava fazer, pelo menos, um gol para ser campeão.

Luciana, que está em Itu com a Seleção se preparando para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, não atendeu aos telefonemas da reportagem. Em maio, ela falou ao Diário sobre o assunto. “Em momento algum eu beneficiaria outro clube a não ser o Rio Preto. Todo mundo jogou mal aquele dia.”

 

 

?

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso