Diário da Região

07/07/2016 - 00h00min

GOL CONTRA

Caçada à máfia do futebol prende ex-goleiro do América

GOL CONTRA

Colaboração/Tatiana Pires Goleiro Luna foi preso nesta terça-feira, 6. (Foto: Colaboração/Tatiana Pires)
Goleiro Luna foi preso nesta terça-feira, 6. (Foto: Colaboração/Tatiana Pires)

A operação Game Over, que tenta desmantelar uma quadrilha de apostadores asiáticos que manipula resultados no Brasil, abalou o futebol da região nesta quarta-feira, 6. Entre os dez mandados de prisão nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará e Rio Grande do Norte, o primeiro foi cumprido em Rio Preto. Também foram expedidos dois mandados de busca e apreensão.

Goleiro do América no ano passado, durante a quarta divisão paulista, Carlos Henrique Franco de Luna, 33 anos, foi conduzido ao DHPP (Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa), em São Paulo. Trata-se de prisão temporária, de cinco dias, até que o goleiro preste esclarecimentos. Outros seis suspeitos foram presos: dois em Bauru, um em Sorocaba, um no Rio, um no Ceará e outro no Rio Grande do Norte.

Além do jogador, América, Catanduvense e Rio Preto estão envolvidos indiretamente. A delegada titular da Divisão de Proteção à Pessoa do DHPP, Kelly Cristina Sacchetto Cesar de Andrade, não detalhou quais jogos são investigados. “A operação está na primeira fase. Apuramos que a quadrilha tenha atuado nas Séries A-2, A-3 e na quarta divisão do Paulista, e em competições regionais do Norte e Nordeste do Brasil”, disse a delegada.

luna07072016 Goleiro Luna foi preso nesta terça-feira, 6. (Foto: Colaboração/Tatiana Pires)

O inquérito policial foi instaurado pela 5ª Delegacia de Polícia de Repressão e Análise aos Delitos de Intolerância Esportiva (Drade), do Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A delegada Margarete Barreto, titular da Drade, não descarta que há irregularidades em campeonatos brasileiros. “Estamos no início de uma investigação pesada contra crime organizado manipulando resultados no futebol brasileiro”, disse.

A operação corre em segredo de Justiça. A reportagem apurou que, na lista dos jogos investigados, constam denúncias envolvendo cinco da região: a vitória do Vocem de Assis por 4 a 1 sobre o América, em julho do ano passado pela quarta divisão; o empate entre Rio Preto e Catanduvense por 1 a 1 pela Copa Paulista em julho de 2015; o 2 a 2 entre Comercial e Catanduvense em fevereiro deste ano, em Ribeirão Preto, pelo A-3; e a goleada do Rio Preto sobre o Barueri por 4 a 0, também em fevereiro pelo A-3.

Luna, goleiro inscrito na Série A-3 do ano passado, não defendeu o América diante do Vocem. Há suspeita de que ele tenha sido um dos intermediários.

Segundo a delegada Kelly, o esquema funcionava a partir de uma quadrilha asiática, composta por integrantes da China, Indonésia e Malásia, que fazia apostas em sites. A mando dos apostadores, intermediários brasileiros, alguns ex-jogadores, como Luna e Márcio Souza (preso no Rio de Janeiro), aliciavam jogadores e técnicos para fraudar o resultado.

Luna negou qualquer participação. “Não sei o que é esse negócio. Tem que ver as pessoas que têm o rabo preso e são culpadas. Sou honesto”, disse Luna, no momento em que era detido. “Tem que ver os grandes. Sou honesto, eu tenho caráter. Sempre fui um cara do futebol, sempre fiz as coisas, sempre ajudei as pessoas. Sempre empreguei um monte de jogador, tenho um acesso bom com todos.”

esquema07072016 Clique na imagem para ampliar

A mulher do goleiro, Michele Luna, estava em São Bernardo do Campo e procurava ajuda de um advogado. Luna também poderá responder por atraso em pensão alimentícia para sua ex-mulher. “Estamos passando dificuldades. Meu pai até nos ajuda a pagar uma conta ou outra de luz. Podem olhar nossas contas”, disse Michele.

O presidente do América, José Carlos Pereira Neto, o Zé Branco, já havia prestado dois depoimentos ao Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), da Federação Paulista de Futebol, que colabora com as investigações. Ele descarta ter sido abordado por Luna. “Anderson Silva Rodrigues, um carioca, é quem me procurou no ano passado e ofereceu R$ 160 mil para o América perder de 4 a 0. Dispensei ele na hora e denunciei na federação”, disse Zé Branco. Rodrigues é suspeito de liderar os intermediários brasileiros.

Já o presidente do Catanduvense, Reginaldo Marcelo Borges, o Alemão, não soube dizer quem o procurou. “Esses caras aproveitam a situação do clube, mas eu passo a necessidade que for. Jamais aceitarei suborno para entregar jogo”, disse.

Dossiê envolve o Rio Preto

Em um dossiê de 39 páginas, a empresa suíça Sportradar aponta como transcorreu a aposta na goleada do Rio Preto por 4 a 0 sobre o Barueri, pelo Campeonato Paulista da Série A-3, no dia 11 de fevereiro deste ano. O Diário teve acesso ao relatório.

O documento, em inglês, detalha com gráficos a oscilação dos apostadores a cada situação do jogo. “Houve apostas muito fortes e suspeitas de que o Barueri perderia a partida por pelo menos dois, três ou quatro gols, ao lado de apostas igualmente suspeitas em partida com muitos gols.”

relatorio07072016 Cópia do relatório da empresa contratada pela Federação Paulista para investigar o caso tem 39 páginas só sobre o jogo entre Rio Preto e Barueri.

Nesse dia, o Rio Preto vencia por 3 a 0 até aos 37 minutos do segundo tempo, quando Gustavo Martino, camisa 9 do Barueri, cometeu pênalti, convertido por Washington. Há quem ouviu jogadores comentando que o gol valeria R$ 93 mil.

O Rio Preto não deverá ser investigado e, sim, o Barueri. “O Rio Preto é vítima dessas supostas manipulações”, disse o clube, em nota encaminhada à imprensa.

A Federação Paulista de Futebol, que contratou a Sportradar, criou o Comitê de Integridade e garantiu que continuará atuando no combate à manipulação de resultados, modalidade criminosa que acomete o futebol mundial.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso