X

Diário da Região

13/05/2015 - 12h16min

São Paulo

Brasileira leva golpe a 18s do fim e fica com o bronze no Mundial de Tae Kwon Do

São Paulo

Não foi nesta quarta-feira que o Brasil fez sua primeira final na edição 2015 do Mundial de Tae Kwon Do, disputado em Chelyabinsk, na Rússia. Pelas semifinais, Iris Tang Sing vencia Panipak Wongpattanakit, da Tailândia, até 18 segundos para o fim da luta, mas levou dois chutes na cabeça nos instantes finais do combate e teve que se contentar com a medalha de bronze. Campeã dos Jogos Olímpicos da Juventude, a tailandesa de apenas 17 anos venceu por 8 a 3 avançou para a final da categoria até 46kg. Nos Jogos Olímpicos, o tae kwon do tem apenas quatro provas masculinas e quatro femininas. No Mundial, entretanto, são oito categorias por naipe. Os pontos obtidos no Mundial nas categorias até 46kg e até 49kg valem para o ranking olímpico da até 49kg. As atletas da categoria até 52kg podem escolher ter seus pontos contabilizados na até 49kg ou na até 57kg. Com a medalha de bronze, Iris Sing vai ganhar 43,20 pontos no ranking olímpico, no qual ela é nona colocada, com 149,77. Só a medalha de ouro (80,00) ou de prata (48,00) na final do Grand Prix, no fim do ano, têm mais valor daqui até o fechamento do ranking olímpico do que a campanha da brasileira no Mundial russo. O Brasil tem direito a dois convites masculinos e dois femininos para os Jogos Olímpicos de 2016 no tae kwon do, mas não pode participar dos eventos de classificação. Se quiser levar mais atletas ao Rio, eles precisam chegar ao fim de abril de 2016 entre os seis melhores de suas categorias no ranking mundial. Iris, por enquanto, é a única brasileira com real chances de obter a vaga nos Jogos pelo ranking, o que permitira à Confederação Brasileira (CBTKD) utilizar seus dois convites nas outras categorias. Para chegar à medalha de bronze, Iris conquistou três vitórias na última terça-feira. A brasileira derrotou a húngara Claudia Lipcsei, a sul-coreana Jae-Young Sim e a chinesa Zhaoyi Li. Nesta quarta, porém, não conseguiu se classificar para a final. MAIS BRASILEIROS - Os dois brasileiros que estrearam no Mundial nesta terça-feira perderam logo na primeira luta. Talisca Reis (até 49kg) foi derrotada por Ana Petrusic, da Eslovênia, no golden point. Henrique Precioso (até 74kg) foi eliminado por Rostand Kiki, do Benin, e praticamente deu adeus ao sonho de disputar os Jogos Olímpicos. Número 17 do ranking mundial, ele deve cair bastante na lista e precisará de uma sequência de títulos para entrar no Top 16. Fora da relação dos 16 melhores lutadores da sua categoria, não poderá nem lutar a final do Grand Prix, evento mais importante da temporada fora o Mundial.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso