Diário da Região

09/02/2011 - 19h57min

Amistoso

Brasil não consegue quebrar o tabu contra a França

Amistoso

AFP Karim Benzema atuou isolado no ataque francês na primeira etapa e deu trabalho à defesa brasileira
Karim Benzema atuou isolado no ataque francês na primeira etapa e deu trabalho à defesa brasileira

A sorte da Seleção Brasileira quando encontra a França segue negativa. Nesta quarta-feira, o Brasil foi derrotado por 1 a 0 no Stade de France, em Saint-Denis, em duelo que demonstrou falhas emocionais. A equipe do técnico Mano Menezes perdeu Hernanes ao fim do primeiro tempo, expulso por pontapé em Benzema, e viu a seleção da casa controlar o jogo.


Com o resultado, o Brasil vê seu tabu com os franceses aumentar. A Seleção não derrota a equipe europeia desde 1992 - contando com a partida desta quarta, são seis partidas sem vitória, quatro derrotas e seis empates. Entre estas partidas estão o triunfo francês na final da Copa do Mundo de 1998 e a eliminação nas quartas de final do Mundial de 2006.


O Brasil também chega a segunda derrota consecutiva, fato que não ocorria desde junho de 2008 (reveses contra Venezuela e Paraguai). Na partida anterior, em 17 de novembro, a Seleção caiu para a Argentina pelo mesmo placar.


Já os franceses vieram a campo animados pelo retrospecto recente positivo. Esta foi a quinta vitória seguida da seleção europeia, entre elas o triunfo sobre a Inglaterra em novembro. Antes disso, a equipe havia perdido quatro jogos consecutivos.


Mano Menezes não contou com tradicionais titulares de sua equipe, como o volante Ramires, com problemas físicos, e o atacante Neymar, que disputa o Sul-Americano Sub-20 no Peru. Ainda assim, manteve o esquema que usou em outras partidas, um 4-2-3-1.


O setor criativo foi formado com Hernanes centralizado, Renato Augusto pela direita e Robinho pela esquerda. Durante a partida, os três se movimentaram bastante. O meio de campo contou também com o apoio de Daniel Alves e André Santos pelas alas, buscando servir o centroavante Alexandre Pato.


A defesa repetiu o quarteto que Mano mantém desde sua estreia pela Seleção. Daniel Alves, David Luiz, Thiago Silva e André Santos formaram o setor que tomou o segundo gol da "era Mano". No gol, Júlio César retornou ao Brasil substituindo Victor em seu primeiro jogo desde a eliminação na Copa do Mundo para a Holanda.


O jogo


A França iniciou a partida impulsionada por sua torcida, que lotou o Stade de France. O público explodiu durante o hino nacional e quando o telão do estádio exibiu imagens da final da Copa do Mundo de 1998. Os times começaram o jogo cometendo erros similares em trocas de passe e lançamentos, facilitando o trabalho da defesa adversária.


O Brasil apostava em chutes de longe da área, sem grande perigo. Aos 2min, Daniel Alves arriscou de longe e Lloris defendeu em dois tempos. A resposta francesa veio seis minutos depois, em grande passe de Gourcuff que achou Benzema, mas o centroavante não conseguiu a finalização.


A Seleção exibiu problemas de entrosamento, errando passes e jogadas em excesso. Apostas para a partida, Hernanes e Renato Augusto não conseguiam se encontrar. Já Elias se mostrou à vontade atuando com Lucas na proteção à área, chegando com perigo ao ataque. O ritmo caiu depois do início do jogo, com o Brasil marcando a saída de bola francesa - que errava na ligação com o meio de campo.


Um jogo que seguia calmo ficou nervoso aos 39min. Após Benzema dar um "chapéu" em Lucas, Hernanes veio na marcação e acertou um pontapé no tórax do centroavante. O árbitro alemão Wolfgang Stark não teve dúvidas e expulsou o meio-campista brasileiro, que deixou o gramado sob vaias. A França aproveitou os últimos instantes do primeiro tempo para pressionar a Seleção, mas Júlio César impediu as tentativas de gol com eficiência.


Segundo tempo


A etapa complementar começou com um susto para o Brasil. Aos 2min, Malouda cruzou bola com precisão para Benzema, que recebeu sozinho na área. O centroavante dominou e arriscou o chute, mas Thiago Silva se jogou em frente à bola e evitou o gol francês. Contando com superioridade numérica, o time da casa passou a controlar o jogo, mantendo a Seleção em seu campo de defesa.


A pressão da França resultou em gol aos 8min. Ménez aproveitou espaço na defesa brasileira, caiu pela ponta direita e cruzou na medida para Benzema completar ao fundo das redes. Dois minutos depois, a seleção da casa só não ampliou por milagre de Júlio César. Novamente pela ponta direita, Sagna cruzou, Gourcuff ajeitou, Benzema cabeceou e o goleiro fez linda defesa.


Insatisfeito com sua equipe, Mano lançou Jadson em campo no lugar de Renato Augusto. Para a França, não fez diferença, já que seguiu controlando o jogo e pressionando o Brasil em sua saída de bola. A Seleção ao menos parou de dar espaços em sua lateral esquerda, com André Santos sendo mais cauteloso em seus avanços.


Mesmo precisando marcar, Mano tirou Robinho para promover a entrada de Sandro. O Brasil parou de dar espaços e conseguiu sua primeira chance real no segundo tempo aos 32min, em jogada de André Santos que passou em frente ao goleiro Lloris sem ninguém completar.


Isolado no ataque, Pato teve boa oportunidade aos 37min, quando tabelou com Elias, mas não conseguiu a finalização. Mano aproveitou os minutos finais para lançar Hulk e André. O atacante que atua pelo Porto por pouco não empatou o jogo aos 44min, quando foi lançado por Jadson, mas Lloris saiu bem do gol para evitar o tento.


Assista abaixo o lance que ocasionou a expulsão de Hernanes:



Ficha técnica:


França - 1


Lloris; Sagna, Rami, Mexès e Abidal; Diarra e M'Villa (Diaby); Gourcuff (Cabaye), Ménez (Rémy) e Malouda; Benzema (Gameiro). Técnico: Laurent Blanc


Brasil - 0


Júlio César; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e André Santos; Lucas e Elias (André); Renato Augusto (Jadson), Hernanes e Robinho (Sandro); Alexandre Pato (Hulk). Técnico: Mano Menezes


Gol: Benzema, aos 8min do segundo tempo


Cartões amarelos França: MénezBrasil: Robinho


Cartões vermelhos Brasil: Hernanes


Árbitro: Wolfgang Stark (ALE). Público: 79.712 pagantes. Local: Stade de France, em Saint-Denis (França)





Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso