X
X

Diário da Região

25/01/2017 - 12h58min

Lausanne

Bolt perde ouro do 4x100m de Pequim por doping de Carter e Brasil herdará bronze

Lausanne

O astro Usain Bolt perdeu uma das nove medalhas de ouro olímpicas conquistadas na sua histórica carreira. Nesta quarta-feira, o Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou que a equipe de revezamento 4x100 metros da Jamaica perdeu o ouro assegurado nos Jogos de Pequim, em 2008, em razão do doping de Nesta Carter. Carter testou positivo para metilhexanamina, um estimulante proibido, na renálise das amostras dos exames antidoping realizados pelos atletas na Olimpíada de 2008 pelo COI. Naquela oportunidade, em Pequim, ele abriu o revezamento para a equipe jamaicana, que então venceu a prova com o tempo de 37s10, então o recorde mundial do 4x100 metros. Além de Carter e Bolt, a equipe da Jamaica também foi composta na final por Asafa Powell e Michael Frater. "A equipe da Jamaica está desclassificada", anunciou o COI. "As medalhas, pins e diplomas foram retirados e serão devolvidos", acrescentou a entidade, através da sua comissão disciplinar. Carter foi ouvido pela comissão disciplinar do COI em uma videoconferência realizada em 17 de outubro. O jamaicano pode recorrer à Corte Arbitral do Esporte contra a decisão. Já o próximo passo do COI será realizar a redistribuição das medalhas da disputa do 4x100 metros nos Jogos de Pequim. E o Brasil será beneficiado, pois terminou a prova naquela oportunidade na quarta colocação. Na Olimpíada de 2008, o quarteto do País foi composto por Vicente Lenílson, Sandro Viana, Bruno Lins e José Carlos Moreira, o Codó, que completaram a distância em 38s24. Assim, agora eles herdarão o bronze. Embora o COI ainda não tenha formalizado essa mudança, a equipe de Trinidad Tobago, então formada por Keston Bledman, Marc Burns, Emmanuel Callender e Richard Thompson, subirá um degrau no pódio, ficando com a medalha de ouro. Já a prata será entregue para o time japonês. Carter foi apenas um entre as dezenas de atletas que foram flagrados em reanálises dos exames antidoping guardados pelo COI dos Jogos de Pequim e de Londres. E além de anunciar o caso do jamaicano, o comitê também confirmou que a russa Tatiana Lebedeba perdeu a sua medalha de prata da disputa do salto triplo, também na Olimpíada de Pequim.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso