X
X

Diário da Região

09/10/2015 - 10h37min

Santiago

Após revés, Dunga deve mexer na seleção e armar time mais ofensivo em Fortaleza

Santiago

A derrota por 2 a 0 para o Chile, na noite desta quinta-feira em Santiago, pode levar o técnico Dunga a fazer alterações na seleção brasileira para o segundo jogo das Eliminatórias Sul-Americanas à Copa de 2018. Na próxima terça-feira, em Fortaleza, o Brasil enfrenta a Venezuela, uma das seleções mais fracas do continente e que começou mal, perdendo em casa para o Paraguai por 1 a 0. Com o tropeço diante dos chilenos, Dunga sabe que a obrigação de vencer os venezuelanos aumentou e, por isso, deverá armar uma equipe mais ofensiva. É possível, por exemplo, que Ricardo Oliveira ganhe uma chance no time titular no lugar de Hulk. O atacante santista entrou bem contra o Chile e teve algumas chances de concluir a gol - e a conclusão foi a maior das deficiências da equipe nacional na derrota ocorrida no Estádio Nacional. Dunga, logo após a partida, preferiu não cravar a escalação do artilheiro do Brasileiro (17 gols). "Ainda não tive tempo de analisar o jogo e ver onde podemos melhorar. Vou fazer isso e só então ver o que podemos fazer", disse, na entrevista coletiva que concedeu no estádio. O comandante, aliás, não quis dar pistas sobre nenhuma mudança. "É muito difícil para um treinador falar sobre mudanças após uma derrota por 2 a 0. Nem sempre é preciso mudar tudo após um resultado negativo. Não é preciso mexer a cada derrota, e sim melhorar a cada jogo", afirmou. Mas, apesar do discurso, não é só Hulk que tem o posto ameaçado. Oscar foi mal, esteve indeciso e inibido no momento de concluir as jogadas, e pode perder o lugar para Lucas Lima, que mostrou boa desenvoltura no giro que a seleção fez em setembro pelos Estados Unidos. Outra substituição Dunga pode ser obrigado a fazer: David Luiz levou uma pancada no joelho ainda no primeiro tempo contra o Chile, teve de sair da partida, e, se o quadro se agravar, pode até ficar fora do jogo com os venezuelanos. O médico Rodrigo Lasmar, porém, preferiu a prudência ao falar do zagueiro. "Foi uma pancada forte, ele sentiu muita dor e não conseguiu continuar no jogo, mas temos de esperar um pouco para a ver a reação e fazer um diagnóstico melhor", avisou. Se David Luiz for vetado, Marquinhos, que já entrou em seu lugar contra o Chile, poderá ficar no time, embora o corintiano Gil não possa ser descartado. A seleção faz nesta manhã um treino fechado em Santiago e no início da tarde viaja em voo fretado para Fortaleza. A chegada à capital cearense está prevista para as 20 horas desta sexta-feira.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso