X
X

Diário da Região

14/01/2016 - 09h24min

Rio de Janeiro

Volume de serviços prestados cai 6,3% em novembro ante novembro de 2014, diz IBGE

Rio de Janeiro

O volume de serviços prestados recuou 6,3% em novembro de 2015 ante igual mês de 2014, já descontados os efeitos da inflação, informou nesta quinta-feira, 14, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Trata-se do pior resultado desde o início da série, em janeiro de 2012. Em outubro ante igual mês de 2014, a redução havia sido de 5,8%. Com isso, o volume de serviços prestados acumula queda de 3,4% no ano. Já em 12 meses, o recuo de 3,1% é o maior já verificado em toda a série histórica, iniciada em janeiro de 2013 neste tipo de comparação. Desde agosto de 2015, o IBGE divulga índices de volume no âmbito da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS). Antes, o órgão anunciava apenas os dados da receita bruta nominal, sem tirar a influência dos preços sobre o resultado. Por esse indicador, que continua a ser divulgado, a receita nominal recuou 0,8% em novembro deste ano ante igual mês de 2014. A Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) ainda não conta com dados com ajuste sazonal (que permitem a análise do mês contra o mês imediatamente anterior), pois, segundo o IBGE, a dessazonalização requer a existência de uma série histórica de aproximadamente quatro anos. Famílias O volume de serviços prestados às famílias recuou 6,6% em novembro ante igual mês de 2014, aponta o IBGE. Trata-se do pior mês de novembro para o setor, que já acumula 18 meses seguidos de retração na comparação interanual. O volume de serviços profissionais, administrativos e complementares também cedeu 6,6% em novembro ante igual mês de 2014. O resultado é puxado pelos serviços técnico-profissionais (-7,1%), embora o segmento administrativo e complementar também tenha piorado (-6,4%). O volume de serviços de transportes, por sua vez, recuou 8,2% em novembro ante novembro de 2014, apontou o IBGE - uma contribuição de -2,6 pontos porcentuais no resultado geral, que foi de queda de 6,3% no período. O principal impacto negativo veio do transporte terrestre (-13,8%), seguido por armazenagem (-6,2%). O volume de transporte aéreo cresceu 11,3%, enquanto o transporte aquaviário avançou 15,6%. Os serviços de informação e comunicação tiveram queda de 4,4% no volume prestado em novembro ante igual mês de 2014. Já os outros serviços encolheram 7,4% nesta base de comparação.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso