X
X

Diário da Região

04/02/2015 - 20h37min

Brasília

Risco de desabastecimento de energia no Sudeste aumenta de 4,9% para 7,3%

Brasília


Duas semanas após o apagão que deixou três regiões do País sem energia, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) aumentou ontem de 4,9% para 7,3% o risco de desabastecimento de eletricidade na região Sudeste/Centro-Oeste neste ano.

A alteração significa a admissão pelo governo de que o risco de falta de luz ultrapassou o limite de 5% tolerado pelo Conselho Nacional Política Energética (CNPE). Para a região Nordeste, o risco manteve-se estável em 1,2% neste ano. Esses números consideram a série histórica de chuvas dos últimos 82 anos.

Pela primeira vez, o CMSE também divulgou uma estimativa para o risco de desabastecimento considerando um cenário de "despacho pleno" das usinas térmicas do País em 2015. Nesse caso, o risco para a região Sudeste/Centro-Oeste seria de 6,1%, ainda assim acima do limite tolerado. Já na região Nordeste, o risco de déficit de eletricidade seria zero nesse segundo cenário.

O governo manteve a avaliação segundo a qual outras ações podem ser adotadas para manter o suprimento de energia. Mais uma vez, essas possíveis medidas que vêm sendo incluídas no comunicado oficial do CMSE desde meados do ano passado não foram detalhadas.

Ainda assim, o Ministério de Minas e Energia (MME) reiterou que o sistema nacional tem "condições estruturais" para abastecer o País e relatou que existe uma sobra de eletricidade de cerca de 7.300 MW médios para atender à demanda prevista. A pasta alegou ainda que empreendimentos de geração que ainda entrarão em operação este ano adicionarão mais 6.410 MW médios a essa capacidade.

De acordo com o comunicado, as chuvas continuaram abaixo do volume normal na maioria das regiões em janeiro. No Sudeste/Centro-Oeste, as chuvas atingiram apenas 38% da média história; no Nordeste menos ainda, 28%; e no Norte, 60%. Apenas no Sul as chuvas ficaram acima da média história e atingiram 215%.

"As afluências nos próximos meses serão relevantes para a avaliação da adequação das condições de suprimento para 2015, o que reforça a necessidade de um monitoramento permanente", concluiu o documento.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso