X
X

Diário da Região

06/05/2016 - 00h00min

GASTANDO MENOS

Potencial de consumo em Rio Preto cai 12% em 2016

GASTANDO MENOS

Colaboração Toninho Cury Estimativa de consumo para o ano é de R$ 11,3 bilhões, afirma IPC Maps
Estimativa de consumo para o ano é de R$ 11,3 bilhões, afirma IPC Maps

O poder de compra do rio-pretense já não é mais o mesmo de alguns anos atrás, como comprovam as constantes quedas nas vendas durante todo o ano passado. E para 2016, esse cenário deve se intensificar. Segundo o estudo IPC Maps 2016, da IPC MKT, o potencial de consumo dos moradores da cidade em 2016 devem ser aproximadamente 12,6% menor que o registrado em 2015. A estimativa é de que os gastos durante todo esse ano cheguem a R$ 11,3 bilhões, enquanto no ano passado foi de R$ 13 bilhões.

Entre 2015 e 2016, Rio Preto perdeu participação no potencial de consumo nacional: em 2015 foi responsável por 0,349% de todo o consumo brasileiro e em 2016 será responsável por 0,292%. Desta forma, apesar de ter se mantido na 11ª posição no ranking estadual, em todo o País Rio Preto caiu da 40ª posição, em 2015, para a 46ª. A redução, apesar de não ser um fato inédito, é a mais significativa. Recentemente, em 2013, o potencial de consumo dos moradores de Rio Preto também foi inferior ao registrado no ano imediatamente interior, mas essa baixa foi de 2,96%, passando de R$ 8,783 bilhões para R$ 8,523 bilhões. 

“A razão para a queda do potencial de consumo de Rio Preto pode ser explicada pela diminuição do potencial de consumo dos domicílios do centro da pirâmide social: a classe B1 perdeu 0,4% entre 2015 e 2016, a classe B2 perdeu 4,7% e a classe C1 perdeu 4,9%”, explica Marcos Pazzini, diretor da IPC MKT e responsável pelo estudo. Juntas, as classes B e C representam 73,2% do potencial de consumo total em Rio Preto, por isso o impacto no montante final. A estimativa para a classe B em 2016 é de R$ 4,701 bilhões, 22,35% a menos que em 2015. 

Já a classe C teve uma queda de 22,77%, com um potencial estimado de R$ 3,296 bilhões para esse ano. Segundo o economista Hipólito Martins Filho, a única explicação para este cenário é a recessão econômica. “Não há outro motivo. A população perdeu seu poder de compra devido a uma série de fatores, como inflação, desemprego e taxas de juros elevados. Além disso, aqueles que ainda possuem poder de compra não estão gastando por causa das expectativas ruins. Sobrou dinheiro, poupa.”

 

Arte - IPC - 06052016 Clique na imagem para ampliar

As classes A e D/E seguiram um caminho inverso, com alta no potencial de consumo. Nesse caso, as classes D e E, que são analisadas juntas no estudo, apresentaram a maior evolução, quase dobrando o potencial de consumo entre 2015 e 2016. No ano passado, a estimativa era de R$ 649 milhões, para este ano, subiu para R$ 1,261 bilhão. “A única explicação para essa alta entre as classes mais baixas é o reajuste do salário mínimo, que cresceu consideravelmente nos últimos anos, afinal, essa parcela da população, normalmente, não tem outra fonte de renda ou de crédito”, diz Martins Filho.

Gasto básico é prioridade

O rio-pretense continua destinando a maior parte dos seus gastos aos consumos básicos. Manutenção do lar, alimentação no domicílio e alimentação fora do domicílio, sozinhos, correspondem a 43,11% de tudo que deve ser consumido em 2016 em Rio Preto, somando mais de R$ 4,9 bilhões.

No entanto, não houve uma categoria sequer entre as 22 analisadas pelo estudo que teve alta na comparação com 2015, mas a redução mais acentuada ficou com os gastos voltados para materiais de construção, que passou de R$ 408,2 milhões, em 2015, para R$ 336,8 milhões, neste ano, ou seja, 17,49% a menos.

Empresas

Em termos de quantidade de empresas, Rio Preto teve crescimento de 1.882 empresas entre 2015 e 2016, o que corresponde a 2,83% de aumento sobre a base de empresas ativas em Rio Preto. O destaque fica para o setor Industrial, com crescimento de 1.379 unidades, ou seja, 16,03% de crescimento entre 2015 e 2016. 

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso