X
X

Diário da Região

30/09/2015 - 15h46min

São Paulo

Portabilidade de energia deve ir a comissão na Câmara em 3 semanas, diz Abraceel

São Paulo

O projeto que prevê independência ao consumidor no momento de contratação de energia deverá ser levado à pauta da comissão de Defesa do Consumidor na Câmara dentro de três semanas, revelou nesta quarta-feira, 30, o presidente da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel), Reinaldo Medeiros. O texto, defendido pela entidade, prevê, por exemplo, que o sistema de portabilidade dos consumidores esteja em vigor em 2022 e que, entre outras medidas, seja permitida às distribuidoras a venda da energia contratada. A discussão de um projeto que reduz a dependência dos consumidores em relação às distribuidoras de energia do País foi comentada por Medeiros ontem. Na abertura do 3º Encontro Nacional de Consumidores Livres, evento organizado pelo CanalEnergia em São Paulo, o presidente da Abraceel havia destacado que o tema já estava em análise no comitê de Defesa dos Consumidores e na comissão de Minas e Energia. Hoje, o executivo deu mais detalhes sobre a iniciativa, a qual recebeu o apoio da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). "Tecnicamente não há nenhuma barreira. A única barreira é a vontade política, e hoje vemos um governo multifacetado", afirmou. "O projeto de portabilidade está tramitando no Congresso e imaginamos que até 2022 todo consumidor será independente para administrar a compra de energia", complementou. Neste momento, analisa Medeiros, há uma corrente dentro do governo federal favorável ao projeto de portabilidade de energia, incluindo o Ministério da Fazenda. Há, por outro lado, uma ala "mais conservadora" que defende ser difícil abrir o mercado, já que o modelo brasileiro é sustentado nos contratos de longo prazo assinados entre as distribuidoras de energia e os geradores. O ministro Eduardo Braga, ainda segundo Medeiros, defende o avanço do mercado livre, mas pede cautela nesse processo. Uma das dúvidas que rondam a mudança do sistema nacional está relacionada à situação dos portfólios das distribuidoras, muitas vezes compostos por contratos de compra de energia por até 30 anos. "A distribuidora poderia, por exemplo, se desfazer dos CCEARs (contratos de comercialização de energia elétrica no ambiente regulado) atuais. Além disso, a distribuidora poderia constituir uma comercializadora que, em função do volume, seria um competidor muito forte no mercado livre", afirma Medeiros. Portabilidade Além disso, destaca o conselheiro da CCEE, Roberto Castro, a migração para o sistema de portabilidade seria feita de forma paulatina. "Poderia haver a substituição da contratação dos próximos cinco anos por parte das distribuidoras, em relação ao que seria declarado (de demanda) nos leilões", explicou Castro. A CCEE já elaborou uma análise técnica sobre o tema. Ao defender a proposta de independência de contratação por parte dos consumidores, em detrimento do modelo atual que vincula o cliente à área geográfica das distribuidoras, o presidente da Abraceel destacou a expectativa de redução de custo da energia. Nos últimos 12 anos, segundo o executivo, os grandes consumidores que contratam energia no mercado livre conseguiram economizar o equivalente a 17% do custo de energia que teriam pago se fossem atendidos pelas distribuidoras. Hoje, contratar energia no mercado livre seria ainda mais vantajoso, já que a diferença em relação à energia do mercado regulado estaria em 40%. Apenas os grandes consumidores de energia, contudo, podem contratar energia no âmbito do mercado livre. Clientes de pequeno porte, incluindo os residenciais, têm relação direta com as distribuidoras instaladas em cada região do País.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso