X
X

Diário da Região

23/12/2015 - 18h37min

São Paulo

Otimismo externo ajuda e Bovespa tem novo dia de alta

São Paulo

Pelo segundo dia consecutivo, a Bovespa fechou nesta quarta-feira, 23, com o sinal positivo. O principal indicador da bolsa brasileira encerrou a última sessão da semana em alta de 1,25%, aos 44.014,93 pontos. Na máxima, chegou aos 44.233 pontos (+1,76%). Na mínima, marcou os 43.479 pontos (+0,02%). O giro de negócios ficou em R$ 3,95 bilhões. Segundo analistas e operadores, a valorização generalizada das ações da carteira do índice não retrata uma mudança no humor do investidor na bolsa brasileira ou um novo fluxo comprador. É basicamente um ajuste nos preços, muito "amassados" nos últimos pregões. No mês, o Ibovespa ainda amarga uma perda de 2,45%. No ano, o recuo é de 11,98%. Como disse um operador de renda variável, as ações mais penalizadas nos últimos pregões são as que mais subiram na sessão desta quarta-feira. A influência positiva veio basicamente do exterior, na avaliação do analista da Rico Corretora, Roberto Indech. As bolsas da Europa fecharam em alta, alavancadas especialmente por empresas de commodities, e os mercados em Nova York operaram com o sinal positivo ao longo do dia. Com exceção da PN do Itaú Unibanco, que oscilou entre os sinais positivo e negativo ao longo do dia, as blue chips fecharam em alta. Os destaques foram os papéis da Petrobras e da Vale, que juntos somam 12,66% na carteira do Ibovespa. A petroleira beneficiou-se com a alta dos preços do petróleo em Nova York e em Londres. Apesar da alta de 3,98% na ON e 2,06% na PN, as ações ainda registram uma perda de 5,63% e 9,65% no mês de dezembro, respectivamente. Na Nymex, o petróleo para fevereiro fechou a US$ 37,50 por barril, em alta de US$ 1,36 (3,76%). Na ICE, o contrato de petróleo brent para fevereiro fechou a US$ 37,36 por barril, em alta de US$ 1,25 (3,46%). Em um dia de estabilidade no preço do minério de ferro, que manteve-se acima dos US$ 40 a tonelada, a Vale figurou entre as maiores altas da carteira Ibovespa. Notícias sobre possíveis novos estímulos do governo chinês para a segunda maior economia do mundo, assim como uma melhora em preços de metais, como o cobre, beneficiaram as ações das mineradoras em todo o mundo. Em mercados europeus, a alta de algumas pares da Vale foi preponderante para o fechamento positivo do pregão de hoje. A mineradora brasileira acabou pegando carona no bom humor internacional. Encerrou o pregão em alta de 5,34% (ON) e 4,68% (PNA). Assim como a Vale, empresas do setor de siderurgia também figuraram entre as maiores altas da carteira Ibovespa, entre elas CSN e Gerdau. A CSN fechou com o maior porcentual de alta do índice (+7,71%).

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso